Seu telefone não te ouve, mas pode gravar o que você faz

Pesquisadores descobriram que alguns aplicativos enviam gravações e capturas de tela da atividade do usuário para outras empresas

por Nathália Guimarães qui, 05/07/2018 - 10:26
Reprodução Reprodução

Acadêmicos da Northeastern University, de Boston (EUA), decidiram investigar uma suposição antiga - a conspiração de que nossos telefones nos escutam secretamente para saber quais anúncios devemos receber. Uma teoria que ninguém menos que o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, tentou derrubar quando foi interrogado por senadores norte-americanos este ano.

O estudo analisou 17.260 aplicativos para dispositivos com Android e especificamente prestou atenção aos arquivos de mídia enviados por eles. O resultado foi surpreendente. Os pesquisadores não encontraram evidências de que os apps ligam o microfone do telefone do usuário sem a prévia permissão dele.

O problema é que eles também descobriram que alguns aplicativos estavam enviando gravações e capturas de tela da atividade do usuário para outras empresas.

Um destes aplicativos era o GoPuff, que oferece um serviço de entrega de comida. Ele foi capaz de gravar todas as informações realizadas pelos usuários na tela e ainda enviá-las para para uma empresa de análise móvel chamada Appsee. A filmagem incluía informações com o CEP da pessoa.

A política de privacidade da GoPuff não dizia nada sobre essa tática. Ao ser informada sobre o estudo, a empresa atualizou seus termos para mencionar o que eles chamaram de informações pessoais identificáveis que estão sendo enviadas à Appsee.

"Nosso estudo revela vários riscos alarmantes de privacidade no ecossistema de aplicativos Android, incluindo aplicativos que provisionam demais suas permissões de mídia e aplicativos que compartilham dados de imagem e vídeo com outras partes de formas inesperadas, sem o conhecimento ou consentimento do usuário", informaram os pesquisadores.

"Também identificamos um risco de privacidade anteriormente não relatado que surge de bibliotecas de terceiros que registram e fazem upload de capturas de tela e vídeos da tela sem informar o usuário. Isso pode ocorrer sem precisar de nenhuma permissão do usuário", concluíram.

LeiaJá também

--> 53% dos brasileiros não usam senhas em dispositivos

COMENTÁRIOS dos leitores