Cientistas criam capa da invisibilidade de 'Harry Potter'

A chamada capa espectral já funcionou até mesmo sob luz do dia em testes

por Nathália Guimarães qua, 04/07/2018 - 11:38
Reprodução Reprodução

Os cientistas estão um passo mais perto de criar algo como a capa da invisibilidade ao estilo de 'Harry Potter'. Eles desenvolveram um dispositivo que faz objetos sólidos desaparecerem completamente. O aparelho funcionou até mesmo sob luz do dia em testes.

Nos filmes, o garoto bruxoHarry Potter herda uma capa de invisibilidade de seu pai e a usa para espionar os professores e se esgueirar nos corredores de Hogwarts.

Um grupo de pesquisadores do Instituto Nacional de Pesquisas Científicas de Montreal, no Canadá, desenvolveu a chamada capa espectral. A ideia é utilizar a física da luz para tornar um objeto invisível ao olho humano.

Por exemplo, quando a luz do sol brilha em um carro azul, apenas a frequência da luz azulada é refletida, ajudando o observador a ver o veículo, enquanto todas as outras cores simplesmente passam pelo meio.

O novo manto espectral, como descreveu a equipe, transforma a frequência da luz selecionada em outras cores, de modo que ela passe pelo objeto sem ser refletida para o observador.

Para fazer isso, a equipe usa filtros especialmente projetados para converter frequências de luz naquelas que não seriam perturbadas pelo objeto.

Embora a equipe já tenha demonstrado o funcionamento da nova tecnologia em alguns testes, os pesquisadores ainda precisam fazer várias melhorias para torná-la boa o suficiente para alcançar a invisibilidade perfeita no mundo real.

No momento, a equipe de Montreal desenvolve a próxima fase da pesquisa. "Estamos trabalhando na generalização das equações para tornar um objeto invisível em duas dimensões. E, se possível, queremos chegar algum dia a objetos tridimensionais macroscópicos", diz o professor e coautor do estudo, José Azaña.

A tecnologia, segundo os especialistas, poderia ser aproveitada para uma série de propósitos e não apenas tornar os objetos invisíveis, como por exemplo a proteção de sistemas de telecomunicações que usam ondas de banda larga para transferência de informações ou proteção de dados transmitidos por linhas de fibra óptica.

LeiaJá também

--> Cientistas criam bateria que dura o dobro do tempo

COMENTÁRIOS dos leitores