Celulares piratas começam a ser bloqueados no Brasil

Anatel diz que os celulares irregulares tendem a apresentar problemas de queda de chamadas e falhas na conexão de dados

por Nathália Guimarães ter, 08/05/2018 - 14:04
Reprodução Estimativa é de que um milhão de novos aparelhos piratas entrem nas redes das prestadoras mensalmente Reprodução

Começa nesta quarta-feira (9) o bloqueio de celulares piratas no Brasil pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). A medida passa a valer, inicialmente, no estado de Goiás e no Distrito Federal, onde os usuários que possuem aparelhos irregulares começaram a deixar de receber sinal das redes de operadoras.

A entidade reguladora diz que estes dispositivos podem ser perigosos por apresentarem grande quantidade de chumbo e cádmio, não possuírem garantias em relação a limites de radiações eletromagnéticas e utilizarem materiais de baixa qualidade, como baterias e carregadores mais sujeitos a quebras.

Além disso, segundo a Anatel, os celulares irregulares tendem a apresentar problemas de queda de chamadas e falhas na conexão de dados. A estimativa é de que um milhão de novos aparelhos piratas entrem nas redes das prestadoras mensalmente.

É importante ressaltar que os celulares comprados no exterior vão continuar funcionando no Brasil, desde que sejam certificados por organismos estrangeiros equivalentes à agência reguladora. Também não serão apontados como irregulares os equipamentos adquiridos no exterior que, apesar de ainda não certificados no Brasil, tenham por origem fabricantes legítimos.

Essa é a primeira etapa de aplicação do sistema da Anatel, que, até o ano que vem, estará disponível em todo o território brasileiro. A medida vale apenas para os celulares que já estavam em funcionamento na data da operação da ferramenta, em 22 de fevereiro.

COMENTÁRIOS dos leitores