Apps como Uber, Tinder e Spotify estão te rastreando

Segundo pesquisadores da Universidade de Yale, alguns dos aplicativos mais populares para smartphones contêm rastreadores ocultos

por Nathália Guimarães ter, 28/11/2017 - 14:52
Paulo Uchôa/LeiaJáImagens Lista de apps espiões inclui o Uber, Tinder, Skype, Twitter, Spotify e Snapchat. Paulo Uchôa/LeiaJáImagens

Alguns dos aplicativos mais populares para smartphones contêm rastreadores ocultos que podem monitorar secretamente tudo o que você faz, descobriram os pesquisadores da Universidade de Yale, nos EUA. A lista de apps espiões inclui o Uber, Tinder, Skype, Twitter, Spotify e Snapchat. As informações são do jornal britânico The Independent.

"A publicação desta informação é de interesse público, pois revela um software de vigilância clandestino que é desconhecido por usuários do Android no momento da instalação do aplicativo", escreveu a Universidade de Yale, em uma postagem no blog.

Segundo os pesquisadores, estes softwares variam em suas características e propósito, mas são utilizados principalmente para enviar publicidade aos usuários, análise comportamental e rastreamento de localização.

Segundo os pesquisadores, mais de 75% dos 300 apps analisados continham rastreadores. "A falta de transparência sobre a coleta, transmissão e processamento de dados através desses rastreadores suscita graves preocupações de privacidade", informaram.

Para demonstrar quão fácil pode ser fazer um aplicativo de rastreamento e disponibilizá-lo para qualquer pessoa, os pesquisadores desenvolveram um app que reconhece os rostos de seus usuários chamado FaceGrok, e o lançou na Google Play.

"Embora o FaceGrok não transmita dados de reconhecimento facial, poderia fazê-lo com simples modificações", escreveram os pesquisadores. Eles agora estão pedindo maior transparência por parte dos desenvolvedores de aplicativos e do Google, que é responsável pela Google Play.

Os pesquisadores só conseguiram analisar aplicativos para Android, mas eles acreditam que esses rastreadores também podem estar escondidos nos apps criados para o sistema operacional iOS, da Apple.

LeiaJá também

--> Google está rastreando usuários do Android sem permissão

COMENTÁRIOS dos leitores