Confira tudo que aconteceu na WebSummit 2017

Um dos mais importantes eventos de tecnologia do mundo, o WebSummit foi bem intenso e marcado por temas ligados ao futuro do planeta

sex, 10/11/2017 - 12:53

LISBOA - O último dia da WebSummit 2017, um dos mais importantes eventos de tecnologia do mundo, foi bem intenso e marcado por temas ligados ao futuro do planeta. Se nos dois primeiros dias o foco estava nos carros autônomos, na inteligência artificial e na privacidade de dados, essa quinta-feira (9) teve grande foco na produção de conteúdo, nos influenciadores digitais, nas tecnologias para o dia-a-dia e no marketing do futuro. 

Em diversas conferências, o papel do marketing político e os problemas causados pelas Fake News trouxeram a eleição do Donald Trump ao foco do debate. A inovação no entretenimento, principalmente no mercado de vídeos, recebeu a atenção de milhares de pessoas, que puderam ver novidades no mercado de Realidade Virtual, Realidade Aumentada, Efeitos Visuais e interativos para o cinema, tv e mercado de vídeos sob demanda. O futuro do marketing, previsto para ser cada vez mais personalizado e segmentado, também foi debatido com o papel dos novos influenciadores digitais. 

Mas este último dia destacou mesmo o papel da tecnologia no futuro do planeta, seja na questão climática, seja na questão do ativismo político e social. A atriz e ativista Rosario Dawson, por exemplo, destacou o papel das redes sociais na difusão de ideias, seja para o bem ou para o mal, e cobrou mais igualdade no tratamento de gêneros dentro do universo da tecnologia. Em uma conversa com a Angel Portuguesa Sara Sampaio e o editor do Financial Times Matthew Garrahan, houve destaque para o engajamento em causas sociais e da responsabilidade que as celebridades tem ao publicarem nas redes sociais.

 

Sobretudo, o momento mais aguardado do dia chegou na última conferência da edição 2017 da Websummit, quando o ex-vice-presidente dos Estados Unidos foi recebido como celebridade. Aplaudido de pé, Al Gore falou sobre o papel da "comunidade da inovação" na resolução da crise climática. 

Sem poupar críticas ao atual presidente americano, Donald Trump, ele convocou os presentes a participarem de forma ativa na luta por um mundo melhor para as próximas gerações. Ele falou sobre o tratado de Paris e como, apesar do anúncio de Trump, os Estados Unidos não podem simplesmente deixar o acordo antes do término deste mandato de Trump. "Temos que separar o que é o Trump do que são os Estados Unidos. A primeira cláusula do acordo de Paris já garante que não podemos sair dele antes do primeiro dia de mandato do próximo presidente. Então o país vai permanecer no acordo de Paris e, apesar das declarações dele [Trump], vários estados, cidades e grandes empresas já declararam que permanecerão no acordo". 

Em uma conferência muito contagiante, Al Gore apresentou alguns dos desafios nos quais a tecnologia pode contribuir para reduzir não só o aquecimento global, mas também a diminuir as desigualdades e minimizar a questão dos imigrantes, por exemplo. Apresentado no início da conferência, o trailer do filme 'Uma Verdade Mais Inconveniente', novo documentário com Al Gore que chega em breve aos cinemas, também foi muito aplaudido. 

Quando Al Gore deixou o palco, o presidente português Marcelo Rebelo de Sousa chegou acompanhado do CEO da WebSummit, Paddy Cosgrave, agradeceu aos presentes, reforçou o compromisso português com o acordo de Paris e declarou encerrada a edição e, sob muitos aplausos, convidou a todos para a próxima edição do evento, que será realizada em 2018 no mesmo local. "E tenho esperança que não só em 2018, mas também em 2019 e 2020 Portugal será palco deste importantíssimo evento de tecnologia porque Portugal merece, Lisboa merece fazer parte disso tudo. E ano que vem já está marcado. Nesta mesma época, neste mesmo local, espero vocês".

Em números: Ao longo dos quatro dias, a WebSummit Lisboa recebeu quase 60 mil pessoas, de mais de 170 países, que participaram das mais de mil conferências e apresentações, mais de 200 sessões de Pitching de Startups. Foram mais de 1.200 palestrantes, incluindo os CEOs de algumas das principais empresas de tecnologia do mundo, mais de duas mil startups de todo o mundo, 2.600 jornalistas e mais de 1.400 investidores.

Por Eduardo Cavalcanti  

COMENTÁRIOS dos leitores