Uninassau marca presença na Expotec 2017

Alunos do curso de Engenharia Mecânica expõem projetos experimentais

por Paula Farias sex, 11/08/2017 - 14:58
Theo Salles 'O Amassador de Latinhas' foi criado pelo aluno de Engenharia Mecânica Tarcísio Junior Theo Salles

A Feira de Inovação e Tecnologia - Expotec 2017 tem como tema principal a Internet e as Cidades Inteligentes. Os alunos do curso de Engenharia Mecânica da Uninassau estão expondo, no Centro de Convenções de João Pessoa, dois projetos experimentais que utilizam o reaproveitamento da energia mecânica. 

Os experimentos foram orientados pelo professor do curso de Engenharia Mecânica, Kleiber Farias, que propôs que os alunos desenvolvessem ideias e projetos inovadores. "Na disciplina eu procurei trabalhar a prática, então começamos a desenvolver ideias e projetos para todos os alunos. Esse evento possibilita que os alunos tenham mais confiança e passem a acreditar mais no potencial deles”, disse Kleiber Farias.

O projeto 'Gerador de Energia' transforma pedaladas de bicicleta em energia elétrica, que pode ser armazenada e convertida no carregamento de celulares. O equipamento, que está em fase de desenvolvimento, é feito com material reutilizável.

Todas as peças utilizadas iriam ser descartadas no lixo, no entanto, eles reaproveitaram para criar um gerador de energia. "O que a gente priorizou neste trabalho foi reaproveitar o material e reutilizar tudo para gerar energia verde. Todos poderiam se conscientizar e ir para o trabalho ou faculdade de bicicleta e usar mais esse meio transporte e aproveitar e carregar o celular", conta o aluno Áquila Daniel.

“Através do movimento de pedalar é possível gerar energia para carregar um celular ou uma bateria externa. Foi feito todo um cálculo de dimensão através das engrenagens para que cada volta do pneu consiga girar 48 vezes o gerador de energia. Ele consegue gerar 10 volts, então é mais do que o suficiente para carregar um celular”, revela o aluno Kennedy Amorim.

O amassador de latinhas, idealizado pelo aluno Tarcísio Júnior, tem o objetivo de agilizar e tornar mais prático o processo de reciclagem. Este também foi realizado com material reutilizável e a estrutura é feita com Chassi de caminhonete. “Eu pensei em fazer esse amassador de latinhas porque sou filho de mecânico e nós sempre tivemos contato com pessoas de ferro velho. Eu via a dificuldade de amassar a latinha com o pé”, conta.

O projeto desenvolvido em parceria com o pai consegue amassar cerca de 3.800 latinhas por horas. “Ele parte de um motor elétrico de meio cavalo, que vai girar um conjunto de polias feito para diminuir a velocidade e gerar força necessária para imprensar a latinha”, explica Tarcísio Júnior.

COMENTÁRIOS dos leitores