Uber é acusada de roubar tecnologia de carros autônomos

Alphabet, empresa dona do Google, diz que um de seus ex-funcionários roubou as informações

por Nathália Guimarães dom, 26/02/2017 - 11:02
Reprodução Carro autônomo usado pela Alphabet Reprodução

A Alphabet, empresa dona do Google, levou cerca de sete anos para projetar e construir um sistema a laser que pode orientar seus carros autônomos, isto é, que dispensam motoristas. O Uber supostamente fez o mesmo em apenas nove meses. Mas uma nova ação movida na última quinta-feira (23) põe em xeque esta rapidez em providenciar a tecnologia.

Segundo a Alphabet, um funcionário do Uber roubou os projetos e replicou a tecnologia. O processo intensifica a competição acirrada na indústria de carros autônomos e reflete uma crescente guerra de talentos nesta área. "A concorrência leal estimula a inovação tecnológica, mas o que aconteceu aqui não é uma concorrência justa", informou a Alphabet.

A subsidiária da Uber para carros autônomos foi co-fundada por um ex-funcionário da Alphabet. No entanto, antes de deixar a empresa das buscas, ele teria baixado ilegalmente mais de 14 mil arquivos de design altamente confidenciais e utilizado em seu novo emprego.

''Acreditamos que essas ações foram parte de um plano orquestrado para roubar os segredos comerciais e a propriedade intelectual'', disse a empresa, em um post explicando o processo. O Uber respondeu às acusações por meio de nota, informando que iria tratar o assunto com extremo cuidado.

LeiaJá também

--> Waze quer expandir seu serviço de caronas para São Paulo

COMENTÁRIOS dos leitores