Jack Dorsey é efetivado como CEO do Twitter

Um dos seus primeiros desafios será aumentar a base de usuários do microblog

por Nathália Guimarães seg, 05/10/2015 - 17:21
Justin Tallis Jack Dorsey, cofundador e autor do primeiro tuíte da rede social Justin Tallis

Jack Dorsey vai deixar o título de CEO interino para se tornar o presidente-executivo permanente do Twitter. Além do microblog, ele continuará administrando a companhia de serviços de pagamento online Square. A nomeação de Dorsey acaba com a busca do Twitter por um novo líder, que já durava três meses. Ele, inclusive, ajudou a criar a rede social em São Francisco (EUA), há nove anos, e foi autor do primeiro tuíte na plataforma.

Por ser CEO simultâneo de duas companhias que ajudou a fundar, é possível fazer um paralelo de Dorsey com Steve Jobs. Depois de ser expulso da Apple em meados dos anos 1980, Jobs voltou como presidente-executivo interino da empresa em 1997, sendo efetivado no cargo e responsável pela empresa nos anos em que ocorreram a criação do iPod, iPhone e iPad.

Antes dele, o posto de CEO do Twitter ficou por seis anos com Dick Costolo. Ao anunciar sua saída, em junho, Costolo elogiou o colega. "Não há ninguém melhor que Jack Dorsey para liderar o Twitter durante essa transição”, disse na época.

O maior desafio de Dorsey no Twitter será encontrar uma maneira de tornar o site mais popular. O microblog acumulou mais de 300 milhões de usuários, mas o seu crescimento foi desacelerando, para frustração dos investidores. Uma das maneiras de fazer isso seria aumentar o número de caracteres permitido em postagens.

O limite de 140 caracteres tem sido uma das marcas registradas do microblog desde a sua estreia, em 2006. A adoção da nova ferramenta tem sido discutida internamente durante anos no Twitter e resurgiu nos últimos meses depois que Jack Dorsey assumiu a empresa na tentativa de explorar novas maneiras de aumentar a base de usuários.

Com informações de agências

COMENTÁRIOS dos leitores