Aplicativo alivia o congestionamento na porta de escolas

Por meio da ferramenta é possível agilizar a saída das crianças e evitar que pais ou responsáveis causem congestionamentos

por Nathália Guimarães sab, 01/08/2015 - 09:00
Divulgação Emily Yamaoka teve a ideia de criar o serviço quando estava em um dos congestionamentos em frente à escolas Divulgação

Com a volta às aulas, não é raro que o motorista seja surpreendido por filas na porta das escolas. Foi em meio a um desses congestionamentos que Emily Yamaoka teve a ideia de criar o JaCheguei (www.jacheguei.com.br). Por meio do aplicativo, os pais conseguem avisar com antecedência e de forma automática que estão por perto para a instituição de ensino agilizar a saída das crianças e não travar o trânsito.

O sistema emite dois tipos de alerta. Um quando o responsável está num raio próximo à escola e outro quando está na rua do colégio ou no quarteirão. “Com a modalidade automática, não é preciso mexer no celular dirigindo, o que evita acidentes e infrações”, diz José Kieling, sócio de Emily. Também é possível acionar o alarme manualmente no caso das famílias que moram nas redondezas.

A segurança é outra prioridade da ferramenta. Por isso, o aplicativo tem a opção de exibir nomes e fotos dos responsáveis e alunos, além da placa, cor e modelo do veículo em um painel de chegadas, que pode ser visto de um computador, tablet, smartphone ou monitor de TV.

Ao final de cada dia, o sistema emite um relatório de entregas. Configurações de privacidade podem ser ajustadas pelo administrador para restringir o acesso de funcionários e prestadores da escola a informações extras, como o celular dos responsáveis pelos alunos.

Com o objetivo de lidar com situações suspeitas, o JaCheguei oferece ainda um botão de pânico, que pode ser acionado pelos responsáveis se qualquer evento estranho for observado nos arredores da escola. “Os assaltos no trânsito acontecem com certa frequência, e com essa ferramenta é possível avisar o colégio, para que as crianças não sejam liberadas”, afirma Kieling.

A possibilidade de cadastrar mais de um responsável para cada aluno é outra vantagem. “A mãe pode ter o app, mas o tio e o avô também podem”, exemplifica Kieling. Quando um vai buscar, o sistema avisa os demais. Os responsáveis também podem se comunicar com a escola quando há qualquer imprevisto.

As escolas contratam o serviço e cadastram os pais para permitir o uso do aplicativo. Para enviar os avisos e alertas, os aparelhos precisam estar com o 3G e geolocalizador ligados. O aplicativo possui versão para iOS e Android. Até a volta às aulas de fevereiro de 2016, os empreendedores planejam alcançar 50 clientes. “O trânsito é um problema que afeta a todos nós. Com o app, queremos facilitar a vida das escolas, dos pais e de quem mais passa pelas ruas”, afirma Emily.

COMENTÁRIOS dos leitores