Adeus Orkut: rede social será desativada em setembro

A partir desta segunda (30), não será mais possível criar novas contas na rede social

por Nathália Guimarães seg, 30/06/2014 - 10:21
Reprodução Orkut pode estar indo embora, mas todas as comunidades criadas pelos usuários vão ficar Reprodução

30 de setembro de 2014. Este será o último dia de existência do Orkut, rede social que já foi a mais utilizada no mundo e era sinônimo de identidade virtual de muitos brasileiros. No ano em que completa dez anos, a Google do Brasil, responsável pelo site, decide tirar a página do ar para “concentrar as energias e recursos para outras plataformas sociais”. A partir desta segunda (30), os internautas não poderão criar novas contas no Orkut.

Até o dia 30 de setembro deste ano, a decisão não impactará quem ainda utiliza o Orkut. Para que a comunidade tenha tempo de lidar com a transição, os usuários vão poder exportar as informações do seu perfil, mensagens de comunidades e fotos usando o Google Takeout, que estará disponível até setembro de 2016. A gigante das buscas jáatualizou a Central de Ajuda da rede social.

O Orkut pode estar indo embora, mas todas as comunidades criadas pelos usuários vão ficar. Um arquivo com todas as comunidades públicas ficará disponível online a partir de 30 de setembro de 2014. Quem não quiser que seu nome ou posts sejam incluídos no arquivo de comunidades, deverá remover o Orkut permanentemente da sua conta Google.

“Foram 10 anos inesquecíveis. Pedimos desculpas para aqueles que ainda utilizam o Orkut regularmente. Esperamos que vocês encontrem outras comunidades online para alimentar novas conversas e construir ainda mais conexões, na próxima década e muito além”, diz o diretor de engenharia do Google, Paulo Golgher.

No aniversário de dez anos do Orkut, comemorado em janeiro deste ano, o LeiaJá relembrou quais eram as ferramentas mais utilizadas pelos seus usuários. Scraps, depoimentos, Sorte do dia e Buddy Poke figuram entre os itens nostálgicos favoritos de quem costumava utilizar a página. Confira neste link.

COMENTÁRIOS dos leitores