27 mil pessoas processam a Apple

Grupo afirma que a empresa violou a privacidade de seus consumidores e pede US$ 26 milhões como indenização

macworldpor Nowdigital qua, 17/08/2011 - 14:00
Divulgação Em junho, a Apple já tinha sido condenada a pagar o equivalente a R$ 1.500 a um advogado coreano que se sentiu espionado Divulgação

Um megaprocesso está sendo movido na Coreia do Sul contra a Apple, por conta da captura de dados de usuários do iPhone, segundo informações publicadas pela MSNBC.

O grupo, que reúne cerca de 27 mil pessoas,  afirma que a empresa violou a privacidade de seus consumidores ao capturar informações sobre a localização sem autorização, e pede 26 milhões de dólares como indenização. Em grupo, o valor pode parecer alto, mas a indenização individual seria de menos de mil dólares. A primeira audiência no caso deve acontecer até novembro.

Em junho, a Apple já tinha sido condenada a pagar o equivalente a 1.500 reais a um advogado coreano que se sentiu espionado pela empresa.

No mês de abril, pesquisadores da área de segurança Pete Warden e Alasdair Allan, revelaram que o smartphone da Apple registrava informações sobre localização com frequência e depois compartilhava esses dados com o computador, toda vez que usuário sincronizava o celular.

Com o uso de um programa, segundo os especialistas, é possível capturar esses dados, o que significa que qualquer um que tenha acesso ao aparelho pode saber com certa facilidade por onde o dono do celular tem andado. E isso não é tudo: o smartphone coletava e armazenava dados de posicionamento mesmo com o recurso de localização desligado.

O caso gerou uma investigação do Congresso dos Estados Unidos e processos individuais de usuários contra a Apple, por conta de acusações de violação de privacidade. A Apple admitiu o problema (chamado de bug) e prometeu uma correção, lançada em maio.

COMENTÁRIOS dos leitores