Eduardo Bolsonaro sugere que Lula arquitetou vazamentos

“De dentro da cadeia criminosos podem arquitetar ataques, mas também greves. Ou até algo pior como a manipulação de massas através de suas mídias”, disse o deputado federal e filho do presidente Jair Bolsonaro

ter, 11/06/2019 - 12:32
Wilson Dias/Agência Brasil Eduardo Bolsonaro disse que não se pode tratar com normalidade o trabalho do The Intercept Wilson Dias/Agência Brasil

O deputado federal e filho do presidente Jair Bolsonaro, Eduardo Bolsonaro (PSL), fez críticas ao trabalho da imprensa ainda como forma de repercussão à divulgação de trechos de conversa entre o então juiz federal Sergio Moro e procuradores da Lava Jato.

Através de seu perfil oficial no Twitter, Eduardo sugeriu, nesta terça-feira (11), uma crítica ao ex-presidente Lula. “De dentro da cadeia criminosos podem arquitetar ataques, mas também greves. Ou até algo pior como a manipulação de massas através de suas mídias”, disparou.

Sobre o trabalho do The Intercept e do jornalista Glenn Greenwald, o parlamentar disse que não se pode tratar com normalidade o que foi feito e que não se deve fazer publicações por meio de informações obtidas através de hackers.

“O que tem chocado muito as pessoas é como se trata com normalidade a invasão do celular de um ministro, procuradores e jornalistas por um hacker para que se publique em determinados jornais o fruto desses crimes, as mensagens vazadas. A quem esse tipo de imprensa serve?”, questionou.

LeiaJa também

--> "A atuação de juízes deve ser livre de paixões", diz Molon

--> "O Intercept tem muito a esclarecer à PF", diz Jordy

--> Na Alepe, Isaltino Nascimento dispara críticas a Moro

COMENTÁRIOS dos leitores