Governo Bolsonaro concede visto diplomático a Edir Macedo

Com a medida, o Ministério de Relações Exteriores diz que o bispo 'poderá desempenhar de maneira mais eficiente suas atividades em prol das comunidades brasileiras no exterior'

seg, 15/04/2019 - 09:27
Reprodução/Facebook/ Bispo Edir Macedo O bispo é considerado um dos fiadores da campanha de Bolsonaro na TV Reprodução/Facebook/ Bispo Edir Macedo

O governo Jair Bolsonaro (PSL) concedeu um visto diplomático para o líder da Igreja Universal do Reino de Deus e dono da TV Record, Edir Macedo. A concessão do benefício foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira (15), mas é datada da última sexta-feira (12). O bispo evangélico é considerado um dos fiadores da campanha de Bolsonaro na televisão.

Na justificativa, o Ministério de Relações Exteriores alega que com o passaporte, Edir Macedo “poderá desempenhar de maneira mais eficiente suas atividades em prol das comunidades brasileiras no exterior”.

A esposa de Macedo, Ester Eunice Rangel Bezerra, também foi contemplada com o visto diplomático. A validade do trânsito entre os países com a anuência do governo é de três anos.

Edir Macedo, contudo, não é o primeiro líder evangélico a receber visto diplomático de um governo. Em 2013, o apóstolo Valdemiro Santiago e a sua esposa Franciléia Oliveira, líderes da Igreja Mundial do Poder de Deus, também foram agraciados com a regalia.

COMENTÁRIOS dos leitores