Camaragibe: PSOL realiza ato pedindo moralização política

Partido afirmou que a manifestação teve a intenção de não deixar o caso envolvendo o prefeito Demóstenes Meira (PTB) 'cair no esquecimento'

por Estudantes2 ter, 12/03/2019 - 13:07
Divulgação/Assessoria de Imprensa Ato PSOL em Camaragibe Divulgação/Assessoria de Imprensa

O diretório do PSOL em Camaragibe, na Região Metropolitana do Recife (RMR), realizou um ato público, na manhã desta terça-feira (12), pela "moralização da política no município". O manifesto, de acordo com a legenda, aconteceu com o objetivo "não deixar o caso de mau uso da máquina pública praticada pelo prefeito Demóstenes Meira (PTB) cair no esquecimento".

A manifestação ocorreu as 9h da manhã, na Rua Eliza Cabral de Souza, no centro comercial do município. Estiveram presentes na mobilização a co-deputada estadual Jô Cavalcanti, o presidente do Sinpol-PE, Áureo Cisneiros, além de outras lideranças do partido. 

"O bem público não pode estar à serviço de interesses privados. O PSOL não pode deixar esse ato impune. A população de Camaragibe precisa entender que não adianta só a negativa, é preciso ter responsabilidade. A atual conjuntura não nos permite mais deixar que atos como esse aconteçam e tragam prejuízo à sociedade. É nossa função exercer a pressão política para que casos como esse não voltem a se repetir", afirmou o presidente estadual do partido, Severino Alves.

Os integrantes do PSOL protestaram contra o prefeito que é investigado por improbidade administrativa após exigir que funcionários comissionados participassem de uma prévia carnavalesca que contava com a apresentação de sua noiva, a cantora Taty Dantas. 

Na última quarta-feira (6), o juiz Gerson Barbosa, da 1ª Vara Cível da Comarca de Camaragibe, negou o pedido do Ministério Público (MPPE) para afastar Meira. 

COMENTÁRIOS dos leitores