Deputado eleito mora nos EUA e fez 25 dias de campanha

Dono de um patrimônio de R$ 7,2 milhões, o youtuber Luis Miranda (DEM) recebeu 65 mil votos

por Giselly Santos qui, 11/10/2018 - 12:13
Reprodução/Facebook/Luis Miranda USA Mesmo morando no exterior, o youtuber não mudou o domicílio eleitoral Reprodução/Facebook/Luis Miranda USA

O tempo curto de campanha não foi problema para o youtuber Luis Miranda (DEM), que mora há quatro anos em Miami (EUA), mas foi eleito deputado federal pelo Distrito Federal com apenas 25 dias de campanha. Dono de um patrimônio de R$ 7,2 milhões, ele recebeu 65 mil votos e disse ter gasto R$ 1 milhão do próprio bolso só na última semana de campanha, porque boa parte dos eleitores da sua região não sabiam que o democrata era candidato.

Miranda é dono de uma empresa de compra e venda de mercadoria no atacado nos Estados Unidos, onde exporta para a América Latina e Índia. Por ser pouco conhecido, ele precisou investir no corpo a corpo para conquistar votos. Nas redes sociais, ele diz que se mudou o pais porque estava "revoltado com o sistema".

"Cheguei faltando 25 dias para acabar a eleição, tive de trabalhar na rua, fiz reuniões, participei de feiras, até peguei uma pneumonia", detalhou em entrevista ao site do UOL. Apesar de morar no exterior, o deputado federal eleito também pontuou que mantém uma vida no Brasil.

"Tenho casa, empresas e emprego aqui, vivo o Brasil e vinha pelo menos quatro vezes por ano, ficava uns 15 dias, e mantive minha vida aqui. Conheço a realidade, mas eu consegui conquistar na América aquilo que não tinha aqui. É um grande equívoco pensar que não vivia isso", completou.

No Youtube, Miranda faz comparações sociais e econômicas entre o Brasil e os Estados Unidos. E uma das suas bandeiras parlamentares, é a defesa de uma reforma tributária nos mesmos moldes adotados pelo presidente americano Donald Trump.

"A reforma tributária dos Estados Unidos transformou o país. Vivi isso lá, e me fez pensar que poderia fazer o mesmo para o Brasil. Sou um entusiasta da ideia da curva de Laffer. Pela primeira vez um país colocou em prática, o Trump fez isso", disse. A curva de Laffer defende a redução de impostos para empresas, visando a redução da sonegação de impostos e o aumento da arrecadação.

COMENTÁRIOS dos leitores