Vídeo mostra policial barrando mulher com camisa de Lula

Caso teria acontecido em Alagoas e o questionamento foi pelo fato de o candidato não ser o ex-presidente, mas Fernando Haddad (PT)

por Giselly Santos dom, 07/10/2018 - 17:13

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra um policial barrando a entrada de uma eleitora em uma seção, em Maceió, por estar vestindo uma camisa com o nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O Ministério Público Federal de Alagoas (MPF-AL) vai apurar a informação.

De acordo com as imagens, a senhora estava se dirigindo a sala onde votaria quando foi abordada pelo policial que informou ter conversado com o promotor de Justiça da cidade sobre a vestimenta dela, que exibia o nome de uma pessoa que não era candidata ao pleito. Lula teve a postulação indeferida pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por ter sido enquadrado na Lei da Ficha Limpa.

“Ele pediu para gente solicitar a senhora que se retire e mude a camisa”, disse o policial a mulher, que não foi identificada. Um outro eleitor que gravou o vídeo, mas também não é identificado e é possível apenas ouvir a voz, também tenta interferir contra a eleitora. “[Vai ter que tirar a camisa] Ou se não vai presa, tem problema não. Tem cabelo branco, mas eu gosto de gente honesta. A senhora está induzindo o povo a votar no Lula”, frisou.  

Embed:

A mulher, por sua vez, tenta argumentar que está exercendo o direito democrático, mas não é bem sucedida.

Em resposta ao UOL, o MPF chegou a informar vai apurar o caso, mas que é importante que as vítimas registrem ocorrência na Polícia Federal ou no próprio MP Eleitoral. Também segundo o MPF não há restrições para a vestimenta dos eleitores e sim quanto ao comportamento, uma vez que o eleitor não pode manifestar voto em voz alta ou tentar convencer outros cidadãos a votar em alguém.

COMENTÁRIOS dos leitores