Marina venceria todos no 2º turno, diz pesquisa

Levantamento do Instituto RealTime Big Data também aponta uma disputa acirrada no primeiro turno para a conquista do segundo lugar

por Giselly Santos qui, 13/09/2018 - 12:48
Rafael Bandeira/LeiaJáImagens/Arquivo Pesquisa foi realizada pelo Instituto RealTime Big Data Rafael Bandeira/LeiaJáImagens/Arquivo

Uma pesquisa divulgada pelo Instituto RealTime Big Data aponta um cenário no primeiro turno com a briga acirrada entre os candidatos presidenciais para a conquista do segundo lugar e, no segundo turno, a vitória de Marina Silva (Rede) em todas as possibilidades de disputa. 

De acordo com o levantamento, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL) permanece liderando as intenções de votos com 25% da preferência, contudo há um empate no segundo lugar entre Ciro Gomes (PDT) e Marina Silva, os dois aparecem com 11%. 

Logo em seguida, vem  Geraldo Alckmin (PSDB), com 9%, e Fernando Haddad (PT), com 7%. Como a margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais e para menos, Alckmin e Haddad também empatam tecnicamente com Marina e Ciro, passando assim a serem incluídos na corrida pelo segundo lugar. 

Ainda na lista de presidenciáveis, 4% dos entrevistados disseram que votariam em Álvaro Dias (PODE), 3% em João Amoêdo (NOVO), 2% em Henrique Meirelles (MDB) e 1% em Guilherme Boulos (PSOL).

2º turno

Já na passagem da corrida pelo Palácio do Planalto indo ao segundo turno, Marina Silva vence todos os candidatos que enfrentar. Enquanto Haddad perderia para todos os possíveis adversários. 

Contra Bolsonaro, Marina teria 46% dos votos e ele 34%. Já se o embate fosse com Ciro Gomes, ela venceria com 43% e o pedetista obteria 33%. Na disputa contra Geraldo Alckmin, a ex-senadora também receberia 43% dos votos e o tucano 33%. A vitória mais ampla dela seria em um eventual segundo turno com Haddad, no qual a candidata da Rede aparece com 42%, enquanto o petista alcança apenas 23% (19 pontos percentuais de diferença).

A pesquisa RealTime Big Data foi encomendada pela RecordTV. O instituto realizou 3.200 entrevistas de 7 a 9 de setembro. A margem de erro é de 2%, e o nível de confiança é de 95%. 

COMENTÁRIOS dos leitores