Temer vai gastar R$ 2,7 milhões para uso de celular em voo

O objetivo é manter o presidente e toda a comitiva "conectados ao centro do governo"

por Taciana Carvalho ter, 12/06/2018 - 20:03
Reprodução/ Lula Marques/ Agpt Reprodução/ Lula Marques/ Agpt

Se é verdade que o Brasil enfrenta uma crise, muitos irão duvidar com mais esta notícia: o Planalto irá realizar uma licitação com o objetivo de contratar uma empresa que permita o uso de celular durante viagens dos aviões que atendam à Presidência. O preço máximo estipulado pelo edital é de R$ 2,7 milhões para um ano de contrato. A informação é do jornalista Lauro Jardim, do jornal O Globo. 

Segundo o colunista, a estimativa é que os passageiros dos aviões presidenciais gastem 120 mil megabytes por minuto em um ano e falem 4,5 mil minutos em chamadas para telefones fixos. Também está previsto minutos para transmissão de fax. 

 

O edital é exigente: o serviço deve estar disponível para qualquer parte do mundo e de modo interrupto de forma que Temer e sua comitiva estejam alinhados e "mantendo-os conectados ao centro do governo".

 

COMENTÁRIOS dos leitores