Governador Paulo Câmara diz que o PT é “bem-vindo”

“Se o PT vier será bem-vindo, mas também nós temos que trabalhar em torno da nossa Frente Popular“, admitiu Paulo Câmara (PSB)

por Taciana Carvalho ter, 12/06/2018 - 18:00
Paulo Uchôa/LeiaJá Imagens/Arquivo Paulo Uchôa/LeiaJá Imagens/Arquivo

O governado Paulo Câmara (PSB), que vem afirmando que mais importante do que possíveis alianças é o trabalho que vem sendo realizado, declarou que o Partido dos Trabalhadores será "bem-vindo", caso queria se aliar ao PSB. 

“Veja, eu estou trabalhado. Como governador, a gente tem que se dedicar às agendas administrativas e trabalhar. As questões políticas estão sendo discutidas e, em agosto, a gente vai ter a oportunidade de fazer o nosso lançamento e de ver a Frente Popular unida. Se o PT vier será bem-vindo, mas também nós temos que trabalhar em torno da nossa Frente Popular, que é muito grande e nós estamos fazendo”, ressaltou após cumprir uma agenda de governo nessa segunda-feira (11). 

Questionado se uma aliança com o PT pode afastar atuais parceiros, o governador falou que a consciência de sua equipe é de unificar. “Quem quiser vir ao nosso palanque, que pense como nós, que sabe que a forma que o Governo Federal está administrando o Brasil não pode continuar, então se o PT assim decidir se unir conosco, será bem-vindo”, repetiu garantindo que em agosto haverá uma frente consolidada e muito bem unida. O pessebista descartou um possível apoio à pré-candidata a presidente Marina Silva (Rede). “Não, não tem essa possibilidade”, finalizou. 

Uma pesquisa estimulada da Datamétrica sobre as eleições deste ano, realizada entre 8 e 9 de junho, revela que o primeiro turno para governador de Pernambuco apresenta um empate técnico entre os três primeiros pré-candidatos, Paulo Câmara, Marília Arraes e Armando Monteiro. O governador, do PSB, vem em primeiro lugar, com 20%, seguido da candidata do PT, com 17%, e do candidato do PTB, com 14%.

COMENTÁRIOS dos leitores