“Não iremos parar de crescer”, diz Aimée sobre evangélicos

A vereadora falou que os evangélicos representam "um problema" quando, por exemplo, se impõem contra a corrupção

por Taciana Carvalho ter, 10/10/2017 - 19:45
Reprodução/Facebook/Irmã Aimée Reprodução/Facebook/Irmã Aimée

Há quem diga que religião não deve se misturar com política. No entanto, nos últimos anos ficou evidente o número, por exemplo, de evangélicos que ingressaram na política. A vereadora do Recife irmã Aimée falou, na tribuna da Câmara Municipal, sobre o tema ao comentar que a Assembleia de Deus está presente em todos os municípios de Pernambuco.

“Não por acaso a Assembleia de Deus está presente em todos os municípios de Pernambuco abrangendo gente de toda cor, idade e classe social. Para mim é uma honra dizer que sou parte dessa igreja”, discursou.

Irmã Aimée também citou um artigo publicado na semana, por uma revista, que aborda o crescimento do número de evangélicos no Brasil. “O articulista tem toda razão quando fala, por exemplo, que vários grupos da sociedade têm assistido com espanto o crescimento do número de evangélicos no Brasil. Ele encerra o texto afirmando que os protestantes são um problema sem solução. Eu concordo, é verdade. Nós evangélicos representamos um problema quando nós impomos contra a corrupção, contra os grupos que tentam acabar com a família e quando trabalhamos por exemplo para repudiar exposições que incentivem a pedofilia”.

A vereadora ainda explanou na tribuna que vivemos um período de inversão de valores. “Então, se lutar contra essa inversão de valores significa ser um problema é melhor que as revistas se acostumem com essa gente incômoda porque não iremos parar de crescer”, enfatizou.

 

COMENTÁRIOS dos leitores