Delator diz que Câmara e Geraldo Julio receberam propina

O diretor da JBS Ricardo Saud declarou que foi negociado um pagamento de propina na campanha de 2014

por Taciana Carvalho sex, 19/05/2017 - 16:52
Reprodução/Facebook Reprodução/Facebook

Em delação premiada, o diretor da JBS Ricardo Saud declarou que foi negociado um pagamento de propina na campanha de 2014 com o governador Paulo Câmara (PSB) e o prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB). O nome do senador Fernando Bezerra Coelho também foi citado por Saud. 

Em seu depoimento, Saud disse que acertou a doação no ano da morte de Eduardo Campos, em 2014. Após o incidente, o empresário foi procurado pelo prefeito Geraldo Julio para tratar sobre o assunto. “Ele me pediu para que honrássemos o acordo. Nós chegamos ao meio termo que íamos pagar para não atrapalhar a campanha do Paulo Câmara em dinheiro vivo lá em Pernambuco”, contou. O acerto com Campos teria sido de quase R$ 15 milhões. 

De acordo com o delator, Bezerra Coelho também foi beneficiado. “O Fernando Bezerra foi beneficiado. Essa nota fiscal aqui de R$ 1 milhão foi para ele”, afirmou Saud. 

Após a notícia, a oposição já marcou uma “reunião emergencial” da bancada na Assembleia Legislativa de Pernambuco para a próxima segunda-feira (22).

 

 

COMENTÁRIOS dos leitores