Quem serão os candidatos pernambucanos em 2014?

Alguns nomes estão definidos como a candidatura de Daniel Coelho ao parlamento federal

por Élida Maria | dom, 02/06/2013 - 15:54
Compartilhar:

 

Embed

Os nomes de todos os postulantes a cargos políticos em 2014 ainda não foram definidos. Mas, em Pernambuco, alguns personagens que atuarão no cenário eleitoral e subirão em palanques pelo estado a fora já começam a aparecer. A disputa escolherá os cargos majoritários de presidente da república, governador do estado, senadores e os parlamentos como deputados federais e estaduais. 

Atualmente, há na Casa Legislativa Joaquim Nabuco 49 deputados estaduais. Já na Câmara e no Senado Federal os pernambucanos representam 25 e três, respectivamente. Os senadores são: Armando Monteiro (PTB), Humberto Costa (PT) e Jarbas Vasconcelos (PMDB). 

Desse número vasto que ultrapassam 70 nomes, as articulações e diálogos para o próximo ano já se iniciam. A movimentação começa entre os próprios representantes que atuam hoje em algum segmento político. Alguns personagens das eleições falam sem problema o que pretendem e que rumo tomarão. Outros, ainda resistem e tentam segurar o discurso que o debate sobre o assunto só deve iniciar em 2014.

Deputados- No cenário parlamentar, além de alguns nomes que já confirmaram que tentarão a reeleição, como o deputado federal João Paulo (PT), outros nomes declaram a candidatura. O atual deputado estadual, Daniel Coelho (PSDB) disse que tentará no próximo ano a vaga de deputado federal. Recentemente, ele passou a fazer parte da direção nacional do partido, assim como o deputado federal, Bruno Araújo (PSDB-PE).

Sobre os projetos e planos dos tucanos, Coelho adiantou as atuações no fortalecimento da legenda e antecipou outro nome de postulante. “O planejamento do PSDB nesses próximos meses é o fortalecimento das chapas proporcionais. Tivemos a segunda maior quantidade de votos nas últimas eleições, em Pernambuco. Nós conseguimos ter mais votos do que o PT no estado”, comemora Daniel. “Nosso planejamento é ampliar a bancada do PSDB e teremos como candidato a deputado federal também, o vice-prefeito de Petrolina, Guilherme Coelho (PSDB)”, pontua o parlamentar.

No projeto do PSDB o nome do senador, Aécio Neves (PSDB), já é certo como candidato à presidência da república. Além dele, o deputado federal Sérgio Guerra tentará a reeleição com o intuito de fortalecer a base parlamentar do partido para posteriormente lançarem uma chapa majoritária no estado. “Não existe ainda nenhum candidato a governador colocado. Agora não dá para pensar em ter candidatura majoritária se não temos chapas de deputados fortes. Não podemos ter um governador sacrificando os deputados já existentes, porque neste caso não teremos condições para discutir e ficaremos extremantes enfraquecidos”, argumenta Daniel Coelho. 

Além dos tucanos, outros políticos devem buscar a reeleição como os deputados federais Paulo Rubens (PDT), Eduardo da Fonte (PP) e Luciana Santos (PCdoB), entre outros. Nas especulações, possivelmente também tentarão a disputa como deputada estadual, a vereadora Aline Mariano (PSDB) e na esfera de parlamentar federal, o vereador Raul Jungmann (MD).

Governador – O nome majoritário para a administração estadual é um dos que mais chama a atenção da população e do cenário político. Pessoas como o atual vice-governador, João Lyra Neto (PDT), o secretário da Casa Civil, Tadeu Alencar (PSB), o prefeito de Petrolina, Julio Lossio (PMDB) e até o deputado federal, João Paulo (PT) são nomes cotados para assumir Pernambuco.

Outro nome forte e que, segundo o PTB tem grandes chances, é do senador Armando Monteiro. “Armando hoje é um nome natural ao governo do estado, agora vamos tratar disso no momento certo. Armando é indiscutivelmente preparado com condições para governar Pernambuco. Ele tem todas as credenciais e já mostrou isso. Foi o senador mais votado nas últimas eleições, o deputado mais voltado em 2006 e tem feito um trabalho importante ajudando Eduardo Campos”, soltou o deputado estadual Sílvio Costa Filho (PTB).

O petebista frisou a parceria que tem o governador por fazer parte da ‘Frente Popular’ e se mostrou confiante na possibilidade de Campos escolher o PTB. “Nós somos aliados e no momento certo o governador ira fazer a reflexão e decidir qual o melhor candidato representando a Frente Popular. Eu penso que o governador tem uma visão natural de escolha do condutor a sucessão de 2014 e ele vai apontar os critérios para a escolha dos candidatos que quer definir”, argumento Costa.

Senado e Presidência – O cenário ao senado é o mais discreto por enquanto. Caso Armando Monteiro saia como candidato, será um nome a menos a reeleição. Jarbas por sua vez, além de dizer claramente apoiar Eduardo Campos garantiu tentar a reeleição, então sobra Humberto Costa, que apesar de não confirmar ainda, deve tentar um novo mandato.

Já a administração da nação brasileira os principais nomes não são difíceis de serem desvendados. Especuladores apostam na tentativa de reeleição de Dilma Rousseff (PT) e nas tentativas de Eduardo Campos (PSB), Aécio Neves (PSDB) e de Marina Silva (que busca registrar o partido Rede Sustentabilidade) na candidatura de presidente da república em 2014. 

| | | Link:
Compartilhar: