Crianças e gestantes ainda não atingiram meta de vacinação

Meta do MS é de 90% de vacinados; até o momento, mais de 4 milhões não estão imunes

por Daiane Crema qua, 05/06/2019 - 17:16
Tomaz Silva/ Agência Brasil Vacina contra gripe está disponível para toda a população Tomaz Silva/ Agência Brasil

Em um levantamento concluído na última segunda-feira (3), o Ministério da Saúde avaliou que o público-alvo formado por crianças e gestantes ainda não atingiu a meta de 90% de imunização na Campanha Nacional Contra a Influenza. Até o momento, 76% tomaram a vacina, ou seja, o restante, 3,7 milhões de crianças e 514,5 mil gestantes, ainda não se vacinaram.

A vacina protege contra a gripe e reduz o risco de complicações, internações e mortes relacionadas à doença. O estado de São Paulo é o segundo com a menor taxa de cobertura (73,78%), em primeiro lugar está o Rio de Janeiro com 66,33%.

Para o reumatologista e responsável técnico do setor de imunização do Cura Previne, Charlles Heldan de Moura Castro, as fake news têm provocado um efeito negativo sobre os programas de vacinação em geral. "A vacina contra a gripe é extremamente segura e está recomendada para pessoas maiores de seis meses de idade. Ela é produzida a partir de vírus da gripe inativado ou de pequenas partículas do vírus inativado. A vacina da gripe não causa a doença. Como qualquer produto com fins médicos, a vacina pode causar alguns efeitos colaterais, os quais são muito leves e transitórios", afirma.

Desde segunda-feira (3), a vacina está disponível para toda a população do país. Porém, os grupos prioritários ainda podem se vacinar até acabarem os estoques das doses. "Todas as estratégias que melhoram a cobertura vacinal nos grupos de risco são importantes para vencer a batalha contra a doença. De forma muito clara, todos os estudos realizados demonstraram que a vacina da gripe é segura, não produz efeitos colaterais graves e reduz de forma significativa o risco de complicações graves da doença", conclui Castro.

COMENTÁRIOS dos leitores