Confrontos étnicos deixam dezenas de mortos na Etiópia

Durante os incidentes, que segundo as autoridades começaram com uma briga entre dois trabalhadores, casas foram incendiadas

sex, 03/05/2019 - 13:10
Aleksey Nikolskyi O Primeiro Ministro da Etiópia, Abiy Ahmed, na cúpula das Novas Rota da Seda, em 27 de abril de 2019, em Pequim Aleksey Nikolskyi

Dezenas de civis foram baleados e mortos em confrontos étnicos no estado de Amhara, no norte da Etiópia - informou uma autoridade regional nesta sexta-feira (3), descrevendo os ataques como atos de vinganças.

"Missões de busca e resgate ainda estão sendo realizadas para encontrar vítimas e sobreviventes dos ataques de segunda-feira, mas posso confirmar que o número de mortos é de várias dezenas", declarou à AFP Geleta Hailu, diretor de comunicações do vizinho estado de Benishangul Gumuz.

O funcionário não forneceu o número exato de mortes, mas acrescentou que mais de 80 pessoas ficaram feridas no ataque contra a etnia gumuz no estado.

Além disso, outras 90 pessoas buscaram refúgio em uma escola local.

Os agressores não foram identificados, mas Geleta disse que a violência parece ser uma vingança pela morte de pelo menos 21 pessoas em incidentes separados no último final de semana passado entre os grupos étnicos gumuz e amhara no estado de Benishangul Gumuz.

Durante os incidentes, que segundo as autoridades começaram com uma briga entre dois trabalhadores, casas foram incendiadas.

Os confrontos em comunidades, tipicamente por disputas de terra, são comuns na Etiópia, onde o rápido aumento da população elevou a pressão em um país com fortes divisões étnicas.

COMENTÁRIOS dos leitores