Saiba o que é psoríase, a doença de Kim Kardashian

Socialite revelou que sofre com o problema após sofrer críticas nas redes sociais por sua aparência

por Beatriz Gouvêa qua, 06/02/2019 - 17:47

A socialite Kim Kardashian usou o Twitter para explicar que sofre de psoríase há oito anos. Ela se pronunciou após sofrer críticas na internet pela sua aparência em uma foto, na qual as lesões na pele são aparentes, apesar da forte maquiagem. "É psoríase em todo o meu rosto", escreveu.

A psoríase é uma doença crônica não contagiosa, que ataca principalmente a pele na forma de manchas vermelhas que descamam e que podem causar coceira. A dermatologista Simone Neri explica que a causa da psoríase é desconhecida, mas pode estar relacionada ao sistema imunológico, ao ambiente e à genética. A médica explica que o tratamento varia de acordo com a gravidade da doença, “mas nos casos mais simples pode ser feito com pomadas à base de corticoide”. 

A engenheira civil Cinthia Garcia, 24 anos, teve a primeira crise da doença aos cinco anos de idade, quando muitas feridas apareceram pelo corpo. “Fiz diversos testes, cerca de 120 exames de sangue que não deram nada, fiz biópsia. Apareceu o resultado, tratei com pomadas a princípio, depois procurei diversos tratamentos como homeopatia e outros”, conta.

Atualmente Cinthia trata a psoríase com pomadas à base de corticoide, mas evita passar todos os dias, usando o medicamento apenas quando está em crise ou se as lesões estão muito inflamadas, sendo no máximo 3 vezes por semana. Além das pomadas, que custam entre R$ 8 e R$ 18, ela tenta manter a pele hidratada.

Embora a doença não traga risco de morte, os pacientes enfrentam um grave problema de preconceito: embora a psoríase não seja contagiosa, as lesões visíveis causam todo tipo de reação negativa nas demais pessoas. 

Cinthia explica que a aceitação foi fundamental para que ela conseguisse viver bem apesar da doença. “Decidi que isso não era um problema, era um privilégio, pois aprendi muito com a doença. E a melhor coisa foi a aceitação, eu tenho psoríase mas ela não me tem. Isso me faz ter mais controle”, diz.

Quando encontra alguém que não conhece a doença, Cinthia costuma explicar como ela funciona. Após a explicação, diz ela, as pessoas costumam reagir melhor. 

COMENTÁRIOS dos leitores