Morador de rua encontra R$ 65 mil e entrega à polícia

De acordo com a NBC, o homem de 32 anos vive nas ruas há mais de sete anos e costuma ir sempre ao banco de alimentos

por Lorena Andrade qua, 05/12/2018 - 10:50
NBC/Reprodução NBC/Reprodução

Um morador de rua de Washington, capital dos Estados Unidos, deu um ótimo exemplo de honestidade. Kevin Booth encontrou US$ 17 mil (mais de R$ 65 mil) do lado de fora de um banco de alimentos e imediatamente entregou à polícia. Os bancos são locais que recebem doações e distribuem a pessoas que passam por necessidades.

De acordo com a NBC, o homem de 32 anos vive nas ruas há mais de sete anos e costuma ir sempre ao banco de alimentos. O local fica fechado à noite e, por isso, os voluntários deixam alguns itens em uma grande caixa de madeira do lado de fora. Foi exatamente perto dessa área que Booth encontrou um saco marrom de papel no chão, há três meses.

O homem conta que, inicialmente, achou ser uma doação, mas, ao abrir o pacote, viu algumas cédulas. Foi então que ele entrou no banco de alimentos e chamou uma voluntária, que decidiu ligar para a polícia para descobrir a origem do dinheiro. Os policiais checaram as câmeras de segurança, mas não conseguiram descobrir quem teria deixado o pacote.

"Fui parado mais tarde (por policiais) e eles me disseram o que estava lá e eu quase desmaiei", disse Booth em entrevista ao jornal “The News Tribune”. "Eu nunca toquei tanto dinheiro e acho que nunca mais vou fazer isso. Há muitas pessoas que teriam pegado, mas eu não sou dessas pessoas", afirmou.

Após a entrega, a polícia aguardou 90 dias, prazo legal para que alguém reclamasse sobre o desaparecimento do valor, mas ninguém o fez. Então, o dinheiro foi entregue ao banco de alimentos, que usará boa parte da quantia para ampliar suas instalações.

Como uma forma de reconhecimento pelo ato de honestidade, Booth recebeu cupons de presente comprados com parte da doação, e também uma homenagem da polícia. "Nem todo cidadão seria tão honesto quanto você nessa situação", disse a ele o chefe de polícia Brad Moericke.

COMENTÁRIOS dos leitores