Nasa anuncia fim do telescópio espacial Kepler

A missão do telescópio espacial era encontrar outros planetas da galáxia e do Universo, para além do Sistema Solar

ter, 30/10/2018 - 20:42
Tim Jacobs (Arquivo) O telescópio espacial Kepler em instalações da Nasa em Titusville, na Flórida, em 2 de fevereiro de 2009 Tim Jacobs

A Nasa anunciou nesta terça-feira (30) que o telescópio espacial Kepler ficou sem combustível e foi retirado de serviço depois de nove anos orbitando o Sol.

A missão do telescópio espacial era encontrar outros planetas da galáxia e do Universo, para além do Sistema Solar. E, segundo muitos astrônomos que o utilizaram, cumpriu essa função amplamente.

"Como a primeira missão de investigação de outros planetas da Nasa, Kepler superou amplamente as nossas expectativas e abriu caminho para a nossa exploração e busca de vida no Sistema Solar e mais além", afirmou Thomas Zurbuchen, responsável pela Direção Científica da Nasa.

Kepler mostrou que entre 20% e 50% das estrelas visíveis da Terra provavelmente tinham "pequenos planetas, talvez rochosos e de um tamanho similar ao da Terra, em uma região habitável", segundo a Nasa.

Isso quer dizer que esses exoplanetas se localizam a distâncias de suas estrelas que tornariam possível que em sua superfície houvesse água em estado líquido, considerada essencial para a existência de vida.

A morte de Kepler não é uma surpresa. Há semanas haviam surgido anomalias. A Nasa agora afastará o telescópio da Terra.

Para Bill Borucki, ex-chefe da missão Kepler, o telescópio demonstrou que existem "mais planetas do que estrelas em nossa galáxia".

COMENTÁRIOS dos leitores