Governo de PE: não há desabastecimento de combustíveis

'Quem criou essa situação de pânico será punido rigorosamente', garantiu o secretário Pedro Eurico

por Nathan Santos dom, 02/09/2018 - 13:27
Paulo Uchôa/LeiaJáImagens/Arquivo Pedro Eurico, secretário de Justiça e Direitos Humanos Paulo Uchôa/LeiaJáImagens/Arquivo

Uma coletiva de imprensa foi realizada na manhã deste domingo (2), no Recife, pela Secretaria de Justiça e Direitos Humano de Pernambuco. O objetivo foi tranquilizar a população sobre as informações de que o Estado pode ser palco de uma nova greve dos caminhoneiros que poderia acarretar falta de combustíveis nos postos.

--> Combustível: postos do Recife amanhecem com grandes filas 

O secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico, garantiu que não há o que temer. “Não há qualquer risco de desabastecimento de combustíveis em Pernambuco. Quem criou essa situação de pânico será punido rigorosamente”, declarou, conforme informações da assessoria de imprensa do Governo de Pernambuco.

Pedro Eurico criticou veemente uma postagem no Instagram da rede de postos PetroMega que informava sobre uma suposta nova paralisação dos caminhoneiros a partir da madrugada desta segunda-feira (3). O secretário afirmou que a empresa será responsabilizada por uma ação classificada por ele como “criminosa e leviana”.

“Quem pratica o delito de divulgação de notícias falsas, que levam a população ao pânico, intranquilidade e insegurança, tem que ser impulso nas penas previstas na Lei de Contravenções Penais e, principalmente, no Código de Defesa do Consumidor”, declarou Pedro Eurico. Nesta segunda-feira, a PetroMega deverá ser notificada pela SJDH e pelo Programa de Orientação e Proteção ao Consumidor (Procon/PE).

O secretário de Planejamento e Gestão de Pernambuco, Marcos Baptista, também participou da coletiva de imprensa. Ele garantiu que no Complexo Portuário de Suape, principal ponto do Estado de abastecimento dos caminhões que transportam combustíveis, tudo está ocorrendo normalmente. “Suape funciona plenamente, com todos os caminhões saindo sem alterações”, disse Baptista. 

De acordo com o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado de Pernambuco (Sindicombustíveis-PE), Alfredo Ramos, a sociedade pode se tranquilizar. “Pedimos que a população fique em casa, não se desespere, porque não há motivo para isso. Os postos podem apresentar uma certa dificuldade no abastecimento, mas não pela falta do produto em Pernambuco, mas pelo aumento descontrolado da demanda neste final de semana”, argumentou.

Fiscalizações 

O Procon/PE promete realizar várias fiscalizações, nesta segunda-feira, em estabelecimentos de combustíveis do Estado. O objetivo é “verificar se os postos estão praticando abuso no preço da gasolina”. Caso sejam encontradas irregularidades, o órgão informou que puirá os responsáveis.

“Vamos verificar os preços que estavam sendo operados na última sexta-feira e o que estão praticando atualmente. Já há denúncias de que estão elevando os preços do botijão (gás de cozinha) para R$ 70, na cidade de Paulista. Não iremos tolerar abusos contra a população. Nós iremos alcançar essas pessoas e elas serão responsabilizadas”, disse Pedro Eurico.

Denúncias de abusos podem ser feitas pela população junto ao Procon-PE. Os telefones para contato são 0800.282.1512 ou (81) 3181-7035.

LeiaJá também

--> 'Troque gasolina por uma cervejinha', diz secretário

COMENTÁRIOS dos leitores