Unama leva atendimento odontológico a crianças

Ação do curso de Odontolologia orienta sobre a higiene bucal em escolas de educação infantil da periferia de Belém

por Ariela Motizuki ter, 26/06/2018 - 09:58

A higiene bucal é um hábito necessário para crianças e adolescentes. Pensando nisso, o curso de Odontologia da Universidade da Amazônia (Unama), em parceria com a Prefeitura de Belém, realizou uma ação social voltada para a prevenção e educação da higiene bucal de crianças da educação infantil, na Unidade Educacional Catalina III, no bairro do Bengui, periferia de Belém.

A ação é realizada por professores e alunos do curso, que se dispõem a ensinar sobre as melhores formas de escovar os dentes, rotina e prevenção de cáries. “O curso de Odontologia sempre teve um viés social. Tem o objetivo de atender pessoas com necessidades especiais, em situação de vulnerabilidade, pessoas que precisam de assistência bucal mais perfeita. A gente sempre tem a ideia de trazer nossos alunos para perto das crianças ou idosos”, explicou o coordenador do curso de Odontologia, Theodorico Almeida.  

Durante a ação foram entregues escovas e pasta de dente para todos os alunos da Unidade Educacional. Os alunos do curso de Odontologia ensinaram as crianças individualmente a escovar seus dentes de forma correta. O aluno do 3º semestre de Odontologia Yago Nascimento participou da ação e contou que a prática com crianças é muito importante para a profissão. “É muito importante a gente estar passando a questão da saúde bucal. É significativo estar no espaço de uma creche, entrar em contato com as crianças e pôr a teoria em prática”, explicou o aluno.

A ação é realizada pelo curso de Odontologia todos os semestres em escolas e unidades básicas educacionais da cidade Belém. A diretora da Unidade Educacional Catalina III, Eliana Andrade, enfatizou a importância da educação sobre a higiene bucal para os alunos. "É muito gratificante essa ação porque aqui é uma comunidade muito carente, eles precisam muito disso, vai ser de muita valia pra eles. Muitas dessas crianças não têm essa educação, e às vezes não têm nem a escovinha”, enfatizou.

 

COMENTÁRIOS dos leitores