Cliente se nega a pagar 10% e é espancado por garçonete

Caso aconteceu em Salvador e vítima precisou passar por cirurgia após a agressão

por Nathália Guimarães sab, 14/04/2018 - 12:41
Wikimedia Commons Um cliente foi agredido após se recusar a pagar a taxa de 10% opcional em um restaurante Wikimedia Commons

Um cliente foi agredido após se recusar a pagar a taxa de 10% opcional em um restaurante. O bombeiro civil Heider Souza de Almeida, 32 anos, acusa uma garçonete e outra pessoa de bater nele em Salvador, na noite da última quinta-feira (12). Em entrevista ao jornal Correio 24 Horas, Heider ainda diz que teve seus pertences levados durante a briga.

A vítima conta que estava bebendo em um restaurante com alguns amigos. Na hora do pagamento, a garçonete que atendia a mesa questionou o motivo de o grupo ter se recusado a pagar a taxa opcional de 10%. "A gente não quis porque o atendimento não foi bom", contou Heider, em entrevista ao jornal Correio 24 Horas.

Diante da recusa, a garçonete teria feito ameaças ainda dentro do restaurante. Com o fim da confusão, o bombeiro civil conta que saiu do bar com os dois colegas. Foi neste momento que, segundo ele, recebeu o primeiro golpe no rosto. Depois, uma segunda pessoa lhe aplicou outra pancada, desta vez com uma barra de ferro.

Heider conta que viu quando os agressores levaram seu celular, cartões de crédito e R$ 120. Após a agressão, a vítima precisou passar por uma cirurgia. O bombeiro teve alta sexta-feira (13) e já registrou ocorrência às autoridades policiais.

COMENTÁRIOS dos leitores