Ibovespa fecha em alta de 0,23%, aos 85.443,53 pontos

A alta coincidiu com o resultado de sete votos a quatro do plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) contra o pedido de liberdade do ex-ministro Antonio Palocci

qui, 12/04/2018 - 18:59

Sem tração, a bolsa brasileira operou nesta quinta-feira, 12, ao redor da estabilidade em um movimento que passou ao largo da trajetória positiva registrada nos mercados acionários no exterior. Apenas perto do final do pregão, o Ibovespa ganhou leve fôlego o que ajudou a fechar com ganho de 0,23%, aos 85.443,53 pontos.

A alta coincidiu com o resultado de sete votos a quatro do plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) contra o pedido de liberdade do ex-ministro Antonio Palocci. "O mercado ainda vai patinar pela instabilidade política. Enquanto as candidaturas não forem definidas, o mercado deve seguir andando de lado, sem seguir o otimismo visto lá fora", disse Louise Barsi, analista da Elite Corretora, citando o baixo giro financeiro, que hoje foi de R$ 8,7 bilhões.

Enquanto isso, disseram analistas, o índice à vista hoje foi reagindo a questões pontuais corporativas. Para Pedro Paulo Silveira, economista-chefe Nova Futura CTVM, o resultado de vendas no varejo, divulgados na parte da manhã, frustrou, pois veio fraco e mostrando lateralidade muito grande. A contração de 0,2% em fevereiro ante janeiro consolidou a avaliação de que a recuperação da atividade perdeu fôlego no início deste ano, tornando cada vez mais difícil que o País alcance crescimento de 3% em 2018.

"Isso pode ser um sinal importante, pois reflete condições de crédito e de mercado ainda muito ruins", disse Silveira. Apesar disso, o que se viu foi que os papéis das empresas de varejo tiveram alta na sessão de negócios de hoje, pautados pelas perspectivas futuras da manutenção da taxa de juros básica por mais tempo.

As ações do Bradesco passaram o dia em queda em meio à negociação de Palocci com a Polícia Federal para uma delação premiada. Segundo analistas, como a instituição já foi citada na Operação Zelotes, investidores se mostram ressabiados e se desfazem dos papéis. Assim, Bradesco ON recuou 2,05% e PN caiu 1,81%. Ainda entre as blue chips, após passar o dia em alta, Petrobras encerrou o pregão em queda e na contramão das cotações do petróleo no mercado internacional, que subiram levemente.

Tags:

COMENTÁRIOS dos leitores