Soldados são presos por desviar cerca de 14 mil munições

A suspeita é de que os soldados tenham repassado as munições para uma facção criminosa

por Jefférson Sales qui, 11/01/2018 - 10:20
Reprodução/Facebook 10° Região Militar de Fortaleza Reprodução/Facebook

No Ceará, dois soldados do Exército Brasileiro (EB) foram presos suspeitos de desviar munições do paiol militar, dentre elas, cartuchos de fuzil 7.62 (capaz de atravessar blindagens). Conforme divulgado pelo O Povo, as munições furtadas chegam a 14 mil e seriam destinadas a uma facção criminosa, em troca de uma moto e um imóvel popular onde a facção atua. Os suspeitos serviam na Companhia de Suprimentos do exército.

Em nota divulgada à imprensa, sem muitos detalhes, o Exército informou que foi aberto um Inquérito Policial Militar (IPM) no 10° Depósito de Suprimentos, no município de Maranguape, origem dos soldados suspeitos. Também na nota foi informado que a ocorrência está sendo investigado junto à Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), que deixa de passar maiores informações para não atrapalhar as investigações. O caso deverá ser encaminhado à Justiça Militar após o termino das investigações.

Sobre o crime

O furto foi descoberto quando um contingente do Exército teve que ser deslocado para o Rio Grande do Norte por conta da greve de policiais. Ao disponibilizar o armamento para uma tropa de militares, perceberam o sumiço das munições. Pelo menos 14 mil cartuchos foram furtados. As investigações continuam para recuperar os lotes.

COMENTÁRIOS dos leitores