Cientistas descobrem 'droga' que 'alimenta' tumores

A nova descoberta possibilita a exploração de "novos objetivos terapêuticos para um tratamento mais eficaz do câncer"

qui, 04/01/2018 - 11:31

Um grupo de pesquisadores italianos que atua na Universidade de Columbia, nos Estados Unidos, descobriu nesta quarta-feira (3) a "droga" que possivelmente alimenta os "motores" dos tumores que dão vida a ele. Essa droga, segundo o estudo que foi publicado na revista "Nature", é a fusão de duas proteínas chamadas FGFR 3 e TACC 3.

Ambas em conjunto aceleram a produção de energia do tumor, fazendo-o aparecer em humanos. "Agora sabemos que este gene de fusão é um dos mais comum em todas as formas de câncer", explicou à ANSA Antonio Iavarone, líder da pesquisa.

Ainda de acordo com o cientista, a nova descoberta possibilita a exploração de "novos objetivos terapêuticos para um tratamento mais eficaz do câncer". Os pesquisadores notaram a presença dessas proteínas que alimentam o no tumor cerebral mais agressivo, o glioblastoma. O grupo suspeita que elas também agem em tumores nas mamas, útero, pescoço e em outras diversas partes do corpo.

Os primeiros indícios da existência destas proteínas começaram em 2012, quando o mesmo grupo de pesquisadores percebeu que a junção da FGFR 3 e TACC 3 era a causa de 3% dos casos de glioblastoma.

Da Ansa

COMENTÁRIOS dos leitores