Procon autua parques de diversão no Dia das Crianças

Órgão visitou 13 atrações da capital e do interior e encontrou falta de informações de segurança e alimentos vencidos, além do desrespeito à meia-entrada

por Wagner Silva sex, 13/10/2017 - 10:25

O Procon de São Paulo autuou dez parques de diversão, incluindo dois no interior, que apresentavam algum tipo de irregularidade nos brinquedos ou orientações para os visitantes. A operação fez parte da monitoração dos estabelecimentos no Dia das Crianças e constatou infrações como equipamentos em manutenção sem sinalização e placas somente em língua estrangeira, o que fere o Código de Defesa do Consumidor (CDC).

O Aquário de São Paulo, que fica localizado no bairro do Ipiranga, por exemplo, não possui orientações para os visitantes quanto aos riscos que envolvem alguns locais abertos à visitação, além de não vender ingressos pelo valor de meia-entrada, garantido por lei. O Hopi-Hari, que é outro parque conhecido, localizado a 90 quilômetros da capital, também não concede meia-entrada aqueles que têm o direito.

O parque aquático Wet n´ Wild, que fica a pouco mais de 80 quilômetros da capital, vendia alimentos com prazo de validade vencida e, assim como o Hopi-Hari, não mantém tabela de preços em local visível e não permite a entrada de alimentos perecíveis, direito garantido pelo CDC.

Entre os parques da capital, o Playland, que possui espaços nos shoppings West Plaza, Interlagos, Tatuapé e Aricanduva, não disponibiliza informações de segurança nos brinquedos em português.

O Procon também autuou estabelecimentos comerciais da capital, interior e litoral. A lista completa pode ser conferida no site da entidade.

COMENTÁRIOS dos leitores