Vítimas de violência doméstica terão apoio para empreender

Ministério Público e Sebrae assinam acordo de cooperação em São Paulo para oferecer cursos de capacitação e assessoria para as mulheres

por Wagner Silva qua, 11/10/2017 - 17:04

O Ministério Público de São Paulo e o Sebrae criaram uma campanha para que as mulheres que sofrem violência doméstica consigam romper o vínculo de dependência econômica dos parceiros, motivo que leva muitas a não denunciar os maus tratos. Gianpaolo Smanio, procurador-geral de Justiça, e Bruno Caetano, presidente do Sebrae-SP, assinaram na tarde de ontem um acordo de cooperação entre as duas entidades.

Na prática, o Sebrae vai oferecer treinamento para que as mulheres, previamente cadastradas por agentes de saúde, sejam capazes de gerar e administrar sua própria renda. A iniciativa é fruto de debates entre a promotora de Justiça Fabíola Sucasas e técnicos do Sebrae-SP sobre como essas mulheres poderiam ser capazes de sustentar o lar e se desvencilhar do ciclo de violência. Ao todo, serão oferecidos 40 cursos de capacitação em diversas áreas.

Na cerimônia de assinatura do acordo, a agente comunitária de Saúde Mônica Uchoa, que já foi vítima deste tipo de abuso, disse que a questão financeira influencia na tomada de decisão da mulher.

COMENTÁRIOS dos leitores