Policial civil viraliza nas redes pela sua beleza

Um belo corpo, rosto bem cuidado e cabelos longos fizeram o seu perfil no Instagram ter mais de 55 mil seguidores

por Naiane Nascimento qui, 05/10/2017 - 10:48

A beleza das pessoas ganha cada vez mais visibilidade através da internet. Com Daiane Krause, de 29 anos, não foi diferente, no entanto, o que chama atenção é o fato de ela ser uma policial civil. Um belo corpo, rosto bem cuidado e cabelos longos fizeram o seu perfil no Instagram ter mais de 55 mil seguidores e ganhar cada vez mais admiradores. 

Com atuação em Alta Floresta do Oeste, na Zona da Mata de Rondônia, a moça já está no serviço público desde os 18 anos, quando prestou seu primeiro concurso e tendo passado em segundo lugar no cargo de agente penitenciário. Além disso, ela também cursava direito e quando finalizou a faculdade fez a prova para agente da polícia civil. 

Ao G1 ela contou que já foi magra, tendo sempre em torno de 49 a 54 quilos, mas disse ter ganhado peso durante um ano e meio em Porto Velho, antes de entrar na academia em Alta Floresta. Há oito anos malha e ganhou massa, garantindo o corpão. 

Vários elogios e cantadas são dadas à moça nas redes sociais, inclusive, ela afirmou já ter ouvido coisas do tipo no seu dia a dia de trabalho, mas também afirmou que a beleza nunca atrapalhou a sua profissão. A policial frisa sempre manter uma postura séria no trabalho e, por isso, tende a colocar medo nas pessoas. Apesar da postura profissional, as suas redes sociais chamam bastante atenção pela quantidade de interações com curtidas e comentários a cada postagem. Ela, inclusive, já teve um perfil com número máximo de seguidores e precisou criar outro que também já está alcançando o limite. Ela conta que o Instagram é um espaço para suas postagens pessoais; já o Facebook é um espaço para comentar as abordagens da polícia e outros assuntos. 

 Diante de tanto assédio, a policial contou já ter recebido convites para que seu corpo seja modelo de roupas, biquínis e lingerie, além de desfiles. Ela explicou nunca ter aceitado e frisa não querer ser conhecida pela sua beleza e, sim pela profissão e a dinâmica do trabalho da Polícia Civil de Rondônia. Apesar de bonita e assediada, a moça disse estar solteira há cerca de dois anos, mas justifica ter uma rotina corrida que a impede de se dedicar a um relacionamento.  

COMENTÁRIOS dos leitores