Usuários burlam o sistema e não pagam o metrô

Eles acessam o sistema através do portão de entrada e saída dos ônibus nos terminais integrados

por Jorge Cosme qui, 14/09/2017 - 17:08

Não é uma tarefa difícil viajar gratuitamente no metrô do Recife. Sem fiscalização, as pessoas conseguem acessar o sistema através dos terminais de ônibus – mesmo não tendo utilizado o transporte rodoviário. O LeiaJá flagrou a chamada “evasão de renda” no Terminal Integrado do Recife, na área central da capital, mas o superintendente da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), Leonardo Villar, garante: “Isso acontece em praticamente todas as estações onde há terminal integrado”.

As pessoas aproveitam os portões de entrada e saída dos ônibus, sempre abertos e sem fiscais. Assim, os usuários já conseguem acessar o sistema de metrô, como se estivessem fazendo a integração do ônibus para o trem. Quando o LeiaJá flagrou as pessoas entrando pelo terminal não era horário de pico e, mesmo assim, não demorava até que alguém usasse a estratégia.

Embed:

Tal situação fez com que há cerca de um mês uma mudança ocorresse no Terminal Integrado de Cavaleiro, em Jaboatão dos Guararapes, Região Metropolitana do Recife (RMR). Agora é obrigatório que quem queira usar o metrô passe pelas catracas do sistema. Para aqueles que vieram de ônibus e têm direito à integração, o Vale Eletrônico Metropolitano (VEM) funciona de maneira temporal, ou seja, durante um determinado limite de tempo o passageiro não terá que pagar nova passagem.

Desde que a alteração foi feita, a CBTU viu o lucro dar um grande salto. “Tivemos um aumento de renda em Cavaleiro muito expressivo desde então”, diz Leonardo Villar. Os cálculos oficiais ainda estão sendo finalizados, mas o superintendente acredita que a arrecadação na Estação de Cavaleiro possa ter triplicado. 

O intuito da CBTU é ampliar a estratégia para os demais terminais integrados. “Temos cobrado o Grande Recife Consórcio de Transporte”, afirma Villar.

Procurado pelo LeiaJá, o Grande Recife informou que possui vigilantes em todos os Terminais Integrados do Recife e Região Metropolitana e que conta também com apoio da Gerência de Segurança Institucional do órgão. O Grande Recife assumiu, entretanto, que tem enfrentado dificuldades para coibir a prática. “O Consórcio comunica que vai intensificar as ações no sentido de inibir as pessoas que praticam essa ação”, finaliza a nota de resposta.

COMENTÁRIOS dos leitores