Traficantes obrigam sacerdotes a destruir terreiros

Sob a mira de armas, yalorixá teve que quebrar guias e imagens religiosas; criminosos diziam palavras cristãs enquanto ameaçavam fieis

por Wagner Silva qua, 13/09/2017 - 16:54

Um terreiro de candomblé foi alvo de criminosos em Nova Iguaçu, cidade da Baixada Fluminense. Sete pessoas invadiram o local durante uma sessão e obrigaram a yalorixá a destruir imagens sacras, sob a mira de uma arma. Um dos envolvidos filmou toda a ação, que mostra um deles inclusive urinando em uma das imagens, e divulgou nas redes sociais.

Os filhos de santo (fieis) foram obrigados a deixar o local e tiveram as guias arrancadas do pescoço. No vídeo gravado pelo grupo que atacou o local, eles afirmam que “não vão permitir a prática de bruxaria” na comunidade. Enquanto praticavam os atos, os criminosos usavam termos cristãos como “sangue de Jesus tem poder” e “desfaçam o mal em nome de Jesus”.

Outro ataque também foi filmado e circula pelas redes sociais e a comissão de Combate à Intolerância Religiosa investiga se foi cometido pelo mesmo grupo. Nas imagens, um homem é obrigado a destruir o próprio terreiro de candomblé. Também sob a mira de arma de fogo, os bandidos dizem que ele será morto, caso tente montar outro terreiro na favela.

COMENTÁRIOS dos leitores