Em PE, quase 11 mil armas são entregues em campanha

O Exército receberá o material arrecadado na Campanha do Desarmamento

por Naiane Nascimento seg, 11/09/2017 - 08:01

A Polícia Federal divulgou nesta manhã a primeira estatística levantada durante a Campanha do Desarmamento em 2017. De acordo com as autoridades, desde que a ação começou, em 2011, são estimadas cerca de cinco armas entregues diariamente. Junto a esse número, há o balanço de munições que chegam a oito entregues por dia. Ainda conforme informações, em Pernambuco, as armas mais arrecadadas são revólveres, espingardas e pistolas, respectivamente. As munições são as de calibre .38.

As estatísticas apontaram para o total de 10.824 armas e 18.120 munições entregues no período de 14 de maio de 2011 até 8 de setembro de 2017. A PF ainda aponta para a entrega de armas de brinquedo, simulacros, armas artesanais e de fabricação caseira. Para esses objetos não há indenização. As armas e munições arrcadadas serão encaminhadas ao Exército para serem destrídas. 

Quem entregar armas nos postos de recebimento recebe um valor que vai de R$ 150 a R$ 450, a depender do tipo. A entrega é de forma voluntária e a indenização será efetuada em até 48 horas; o valor pode ser sacado em qualquer terminal eletrônico do Banco do Brasil. O anonimato é garantido pelas autoridades. 

Para entregar armas e munições

A Polícia Federal orienta: quem deseja entregar o material, basta acessar o site do órgão e preencher uma guia de trânsito que tem validade de um dia e acondicioná-la de forma discreta e desmuniciada de forma a não caracterizar o seu pronto uso. Caso a pessoa seja parada por uma blitz policial estará acobertada de qualquer apreensão ou prisão por estar com a guia. 

Após a conclusão do procedimento de entrega - nos casos em que a arma seja indenizada -, será solicitado ao responsável o cadastro de uma senha numérica de quatro dígitos que será confeccionada apenas pelo próprio requerente sem a ajuda de terceiros. A indenização estará disponível em até 48 horas. 

COMENTÁRIOS dos leitores