Atendimento envolvendo vítimas de escorpião aumenta em PE

Somente no primeiro semestre do ano, foram 706 atendimentos, 145 a mais do que no ano anterior

por Naiane Nascimento seg, 10/07/2017 - 09:14
Miva Filho Houve o aumento de 25,8% de atendimento às vítimas Miva Filho

Um balanço divulgado pelo Centro de Assistência Toxicológica de Pernambuco (Ceatox-PE) trouxe número preocupante. Conforme os dados houve o aumento de 25,8% de atendimento às vítimas de picadas de escorpião no Estado. Somente no primeiro semestre de 2017, foram 706 atendimentos, 145 a mais do que no ano anterior. De acordo com o órgão, com esse período chuvoso, a população deve ter precauções para evitar ocorrências.

A coordenadora do Ceatox, Lucineide Porto, explica o motivo da maior incidência de ataques neste período. Ela explica que a presença das chuvas deixa os escorpiões desalojados das galerias de esgoto e águas pluviais. Por conta disso, eles procuram abrigo dentro das residências, seja em sapatos, roupas ou na tubulação, podendo ocasionar acidentes. 

Porto também detalha os cuidados necessários em caso de picada. “Em casos de acidente, é imprescindível lavar o local da picada apenas com água e sabão e seguir para a unidade de saúde mais próxima, para que seja feito o tratamento para dor local. No caso de criança de até 12 anos, que tem risco de morte, pode haver indicação do uso do soro contra o veneno”. 

Em caso de menores picados por escorpiões não é obrigado tomar o soro específico para picadas de escorpiões. "A equipe de saúde deve discutir o caso com os técnicos do Ceatox e verificar se o quadro tem indicativo para fazer o uso do tratamento”.

Em Pernambuco, os locais onde o soro é disponibilizado são: o Hospital da Restauração (Recife), Hospital e Policlínica Jaboatão-Prazeres (Jaboatão dos Guararapes) e Hospital João Murilo (Vitória de Santo Antão). Já no interior, nos hospitais regionais de Limoeiro, Palmares, Garanhuns, Arcoverde, Afogados da Ingazeira, Serra Talhada, Salgueiro, Ouricuri e Petrolina, além do Hospital Mestre Vitalino, em Caruaru. 

O Ceatox detalha que se a população observar presença de escorpiões nas residências é necessário entrar com contato com a vigilância ambiental municipal e solicitar uma visita ao imóvel.

LeiaJá também

--> Escorpiões: entenda os cuidados necessários

COMENTÁRIOS dos leitores