Professor é acusado de abuso sexual de alunas

"As alunas contam que o professor chegou a pegar em seus seios, coxas e nas suas partes íntimas", relatou a advogada

ter, 16/05/2017 - 15:46
Reprodução/Google Colégio onde estudam as alunas vítimas de assédio Reprodução/Google

Um professor do Colégio CPI, no bairro de Ilhotas, na Zona Sul de Teresina, foi denunciado por alunas por assédio sexual. Segundo a imprensa piauiense, pelo menos sete jovens acusam o homem, identificado como Fidelis Lima Leal, de tocar em suas partes íntimas.

Acompanhadas pelos seus pais, as meninas foram até a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), nesta terça (16), para denunciar o abuso. "As alunas contam que o professor chegou a pegar em seus seios, coxas e nas suas partes íntimas. O professor fazia os toques com a mão e também com a ajuda de um apagador de lousa", relatou a advogada Larissa Martins, em entrevista ao CidadeVerde.com.

As adolescentes assediadas têm idade entre 15 e 16 anos e são todas alunas do Ensino Médio. "Aconteceu com uma hoje, e por ela ter ido até a diretoria da escola relatar o fato, as outras tiveram coragem de fazer (a denúncia). A minha cliente também passou por essa mesma situação, aproveitando porque teve medo de contar antes. Sendo comprovado, isso se enquadra em assedio sexual", relatou Larissa Martins, advogada de uma das adolescentes, em entrevista ao GP1.

Após a denúncia, as adolescentes foram encaminhadas para serem submetidas a exames no Serviço de Atendimento à Vítimas de Violência Sexuais (Samvis). 

O LeiaJá tentou contato com o Curso de Português e Inglês (CPI) - o colégio começou como cursinho - para ouvir o posicionamento oficial da instituição de ensino. Até a publicação da matéria, o colégio não quis se posicionar sobre as acusações.

COMENTÁRIOS dos leitores