Idosas viviam em meio a 10 toneladas de lixo em casa

Atendendo a uma recomendação do Ministério Público de Pernambuco, Prefeitura deu início à retirada do material

por Geraldo de Fraga qua, 19/04/2017 - 18:28
Divulgação/Prefeitura de Garanhuns A residência é habitada por irmãs idosas que sofrem de problemas mentais e juntam qualquer tipo de material Divulgação/Prefeitura de Garanhuns

A Prefeitura de Garanhuns retirou 10 toneladas de lixo de uma casa no bairro Boa Vista. A residência é habitada por quatro irmãs idosas que sofrem de problemas mentais e juntam qualquer tipo de material que encontram na rua. A ação, que partiu de uma recomendação do Ministério Público de Pernambuco e começou na última segunda-feira, deve ser concluída ainda esta semana.

As idosas estão recebendo assistência do Centro de Atenção Psicossocial (Caps), com atendimento psiquiátrico e acompanhamento médico. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, após avaliação, foi constatado que ela sofrem de esquizofrenia e têm perfil descrito como acumuladoras.

Segundo a coordenadora da Vigilância Sanitária e Ambiental, Katharina Almeida, o caso pode ser considerado calamidade pública, visto que a quantidade de material armazenado na residência superou estimativas. "O lixo está presente em todos os cômodos, inclusive no quintal. Existe todo tipo de resíduo sólido e a presença de inúmeros insetos e roedores", explica.

A casa não possui instalações básicas de água e energia elétrica. "Nós temos servidores de nossa assessoria jurídica junto dos demais servidores, avaliando o que é encontrado. Estamos dando o apoio necessário", garante a secretária de Assistência Social e Direitos Humanos, Maria Célia Sobral. A Defesa Civil do município irá analisar se há necessidade de ajustes ou reformas do local.

COMENTÁRIOS dos leitores