“Temos que vencer os obstáculos impostos pela crise”

A declaração é do secretário de Habitação da pasta de Habitação de Pernambuco, Bruno Lisboa, que foi conhecer as Parcerias Público-Privada do setor, em São Paulo, pioneira no Brasil. Ele disse que é preciso criar alternativas criativas

por Taciana Carvalho sex, 10/03/2017 - 20:55
Divulgação Divulgação

O novo secretário de Habitação de Pernambuco (SecHab), Bruno Lisboa, está em São Paulo, com o objetivo de conhecer modelos de investimento privado no âmbito da moradia popular. Para ele, é necessário conhecer experiências exitosas no país. “Nós temos que vencer os obstáculos impostos pela atual crise econômica, encontrando alternativas criativas e eficazes para melhorar a qualidade de vida do povo”, ressaltou. 

Em São Paulo, especificamente, o secretário foi conhecer as Parcerias Público-Privada (PPPs) no segmento, que são pioneiras no país. O gestor se reuniu com o titular da pasta de Habitação de São Paulo, Rodrigo Garcia. O objetivo é, segundo Lisboa, trazer alternativas que possam ser adaptadas para a realidade de Pernambuco.

O PPP da Habitação SP prevê a construção de 3.683 moradias no Centro de São Paulo. O investimento da iniciativa privada em habitação, serviços e obras urbanas será de R$ 919 milhões. O Governo do Estado, por sua vez, aportará R$ 465 milhões, divididos ao longo de 20 anos. Do total de unidades construídas, 80% serão destinadas para inscritos que moram fora da área central, mas que trabalham nesta região. As restantes (20%) serão para interessados que moram e trabalham na região central. 

Bruno Lisboa, durante o encontro, ressaltou que a parceria será fortalecida. “Teremos várias outras para que a gente consiga, também, viabilizar em Pernambuco um projeto similar que vocês tão bem desenvolvem em São Paulo”, destacou o secretário. 

Já Rodrigo Garcia, afirmou que a PPP tem ganhado adeptos em todo o Brasil. "Cada estado e cada prefeitura com o seu modelo, mas sem dúvida nenhuma é um novo caminho para habitação popular do Brasil, por isso, nós estamos à disposição do estado de Pernambuco colaborando com todas as informações técnicas para a sua decisão final em construir moradias no Recife”, garantiu.

COMENTÁRIOS dos leitores