Mural Leia

Registrar | Entrar

Festa da Padroeira de Maceió tem programação especial

Missas de celebrações têm acontecido desde o dia 17 e encerram-se nesta terça (27)

por Flávia Yezzi | seg, 26/08/2013 - 15:50
Compartilhar:

 

Foto: Divulgação/Arquidiocese As celebrações vêm acontecendo na Catedral de Maceió As celebrações vêm acontecendo na Catedral de Maceió

MACEIÓ (AL) - A Arquidiocese da capital alagoana está com uma programação especial para o Dia da Nossa Senhora dos Prazeres, Padroeira de Maceió, nesta terça-feira (27). Entre as atividades que começaram no último dia 17, foram realizadas várias celebrações na Catedral de Nossa Senhora dos Prazeres, que fica localizada no Centro de Maceió.

Para o grande dia da Festa da Padroeira, a missa começa a ser celebrada às 6h, com a participação de um coral formado por moradores de rua. Às 9h, será celebrada uma missa solene presidida por Dom Antônio Muniz. Já às 16h, sairá a procissão da Catedral pelas ruas do Centro da capital, finalizando a programação na Praça dos Martírios, também localizada no Centro da cidade, onde será celebrada a missa de encerramento da festa. 

Desde o dia 17, a Arquidiocese tem realizado missas diárias presididas por D. Antônio Muniz. Ao término das celebrações realizadas às 6h, é ofertado um café da manhã aos moradores de rua da comunidade. A primeira noite foi marcada pela presença da família militar. A Missa foi presidida pelo Pe. Fernando Antônio Bezerra, capelão em exercício do 59º BMtz.

Na segunda noite, presidiu a celebração o padre mais novo da Arquidiocese, Rodrigo Rios Batista, administrador paroquial de Porto de Pedras. Na terceira, com liderança da Renovação Carismática Católica, presidiu a missa festiva o Pe. Luciano Soares de Santa Luzia do Norte. Na quarta noite, ministrou a celebração o Pe. Luciano Duarte, Administrador paroquial de Pilar.

Na última quarta (21), foi a noite marcada pelo braço samaritano da Arquidiocese; ccom amissa o Pe. Charles Silva Alves, vigário paroquial de Pilar. Na quinta, o celebrante principal foi o Pe. Erivaldo Xavier, administrador paróquia de São Miguel dos Milagres. Na sexta-feira (23), o Padre José Alex, administrador paroquial de Atalaia, presidiu a celebração. A noite da juventude, o presidente da celebração foi o Pe. Valmir Galdino, administrador paroquial de Messias e coordenador do setor juventude da Arquidiocese.

Padroeira de Maceió

De acordo com a Arquidiocese, no início do século XIX, o povoado de Maceió já estava formado, exatamente com esse nome, pois antes era Engenho Massayó (terra alagadiça, na linguagem indígena) fundado pelo capitão Apolinário Fernandes Padilha: a atual Praça Dom Pedro II. O engenho ficava onde hoje é a Assembleia Legislativa, a casa grande, ao lado onde é atualmente a Biblioteca Pública e a capela em louvor a São Gonçalo do Amarante, no meio do morro do Jacutinga, atrás da atual Catedral. Foram surgindo novos moradores e ocupando o espaço que o senhor de engenho destinou como patrimônio da Igreja.

Num dia de intenso sol, ele estava próximo à igrejinha, olhando sua roça quando avista um navio afundando na Enseada de Jaraguá. Ajoelha-se e reza pedindo a proteção de Nossa Senhora dos Prazeres para que o naufrágio não se consolidasse. E foi atendido. Mandou buscar uma imagem de sua protetora em Portugal e a partir daí passou a ser a padroeira de Maceió.

Seu sonho se transformou em realidade várias décadas depois que a capela foi substituída por uma bela matriz construída logo abaixo do morro e que recentemente completou 150 anos de existência, não mais com a imagem que o capitão devotava, mas uma em tamanho natural, bela e venerada por todos os católicos no alto do altar-mor de nossa Catedral, doada pelo Barão de Atalaia.

| | | Link:
Compartilhar:

Facebook

Carregando