Firmino marca 2 e Liverpool empata em casa com Arsenal

Brasileiro marcou um golaço de fora de área e deixou tudo igual no placar

qua, 13/01/2016 - 21:26

Liverpool e Arsenal fizeram um grande jogo nesta quarta-feira (13), digno de duas das melhores equipes do Campeonato Inglês. Foi também um duelo particular entre os atacantes Roberto Firmino e Giroud, que marcaram duas vezes cada. Os comandados de Jürgen Klopp atuavam em casa e tiveram a vantagem em duas oportunidades, mas levaram a virada e precisaram buscar um incrível 3 a 3 aos 44 minutos do segundo tempo. Resultado justo para um dos grandes duelos da competição até o momento.

Pior para o Arsenal, que tinha a vitória nas mãos, mas somou apenas um ponto e chegou aos 43, ainda na liderança, mas agora dividindo-a com o Leicester, que venceu na rodada. No domingo, os londrinos pegam o Stoke City fora de casa. Já o Liverpool subiu para 31 pontos, apenas na nona posição, e também viaja para enfrentar o Norwich no domingo.

O jogo desta quarta foi extremamente movimentado, principalmente no início, com quatro gols marcados antes dos 30 minutos. O primeiro foi do Liverpool, logo aos nove minutos, com Roberto Firmino. Walcott saiu jogando mal, Milner ficou com a sobra e tocou para Emre Can, que bateu firme. Cech espalmou e a bola ficou com o brasileiro, que teve calma para dominar e fuzilar para a rede.

Mas mal deu tempo para comemorar, porque logo aos 13, o Arsenal empatou. Campbell dominou na intermediária e deu boa enfiada para Ramsey, que bateu firme no canto de Mignolet para empatar. O jogo era lá e cá, e cinco minutos depois, Firmino reapareceu para marcar um golaço. Após bate-rebate, Milner ficou com a bola e tocou para o brasileiro. Da intermediária, ele bateu firme, no ângulo esquerdo.

O Liverpool era dono da posse de bola e pressionava, mas o Arsenal era perigoso a cada ataque. Aos 24 minutos, o time londrino quase marcou, mas Sakho salvou em cima da linha. Na cobrança de escanteio, no entanto, não teve jeito. Giroud deu um leve toque com a chuteira esquerda na primeira trave, tirando completamente Mignolet do lance.

Foi o suficiente para animar o Arsenal, que quase virou aos 27, quando perdeu chance incrível. Giroud recebeu cruzamento rasteiro, sem goleiro, mas pegou mal e acertou Mignolet. Nos acréscimos, Firmino respondeu e acertou o travessão, após aproveitar sobra na entrada da área.

O segundo tempo começou como o primeiro e não demorou para que o Arsenal chegasse ao terceiro. Aos nove minutos, Campbell fez boa jogada, tentou o toque e a bola sobrou para Giroud, que girou bonito para cima do marcador e bateu de canhota, no canto. A partir daí, os londrinos se fecharam e passaram a tentar o contra-ataque.

O Liverpool, por sua vez, já não exibia o mesmo poder de fogo e pouco assustava a defesa adversária. Só que o time da casa não merecia perder, e chegou ao empate quando o resultado parecia selado. Aos 44 minutos, Benteke recebeu lançamento e ajeitou de cabeça para Allen, que chegou finalizando de primeira, sem chances para Cech.

OUTROS RESULTADOS - A rodada acabou sendo ainda pior para o Arsenal, porque o surpreendente Leicester arrancou uma vitória no fim do jogo diante do Tottenham e segue na cola dos londrinos. Nesta quarta-feira, Robert Huth marcou de cabeça, já aos 36 minutos do segundo tempo, e selou o 1 a 0 para a grande zebra do Inglês até o momento, mesmo na casa do adversário.

Se o Leicester grudou no Arsenal na ponta da tabela, o Tottenham perdeu a chance de encostar de vez na briga pelas primeiras colocações e estacionou nos 37 pontos, em quarto. Na próxima rodada, o Leicester viaja para pegar o lanterna Aston Villa, no sábado, enquanto o Tottenham pega o Crystal Palace, também fora de casa, no mesmo dia.

Leicester e Arsenal também puderam comemorar o tropeço do Manchester City nesta quarta-feira. Mesmo atuando em casa, a equipe não passou de um empate por 0 a 0 diante do Everton, resultado que a levou a 40 pontos, na terceira posição. O time de Liverpool é somente o 11.º, com 28.

O jogo desta quarta foi bastante movimentado, principalmente no primeiro tempo, quando aconteceram as principais chances. O Everton teve a melhor delas aos 30 minutos e quase marcou um golaço. Lukaku recebeu pela direita, cortou a marcação e lançou com perfeição para Osman, que chegou batendo de primeira, de canhota, tirando tinta da trave.

COMENTÁRIOS dos leitores