"Mulher não": torcedoras sofrem machismo na Arena Grêmio

Grupo de mulheres subiu na barra para incentivar time, mas foi constrangido por homens da torcida

por Luan Amaral sex, 15/03/2019 - 10:05

O Grêmio saiu derrotado na sua Arena na terça-feira (12) contra o Libertad do Paraguai por 1x0. O confronto válido pela segunda rodada da Libertadores deixou o tricolor na última colocação do grupo H, com 1 ponto. Mas esse não foi o único motivo que a torcida teve para lamentar na partida. Torcedoras foram proibidas por homens de subir na barra e torcer.

A cena foi gravada e tem viralizado nas redes sociais. Algumas torcedoras subiram na barra da arquibancada para incentivar a equipe, cena comum na Arena do Grêmio, mas o que não é comum são mulheres fazendo isso. No vídeo publicado por uma das vitimas do ato machista é possível ver dois homens pedindo para elas descerem da barra.

“Bom, ontem no jogo eu e minhas amigas subimos na barra, para alentar e cantar como fazemos em todos os jogos, quando pra nossa surpresa uns guri começaram a gritar “desce daí que guria não fica na barra” fingimos que não estávamos escutando”, diz a postagem.

Embed:

Na publicação ela ainda argumenta que tentou entender o motivo de não poder ficar na barra e questionou os homens que respondiam sempre a mesma coisa, “não pode ficar na barra”, “mulher não fica na barra”.

A cena revoltou e várias torcedoras e se pronunciaram nas redes sociais em defesa das meninas. No Instagram, o Coletivo Elis Vive, saiu em defesa das mulheres e promete uma ação no próximo confronto com a divulgação de um panfleto com o “machistrômetro dos estádios” em coloca o que é ou o que não é machista. O ato será realizado nas pontes de acesso a Arena. Oficialmente o Grêmio não se pronunciou.

COMENTÁRIOS dos leitores