Copa do Brasil divulga tabela detalhada da primeira fase

Náutico, Santa Cruz, Sport e Salgueiro são os representantes de Pernambuco

qui, 11/01/2018 - 14:33
Reprodução/Facebook/CBF Campeão da Copa do Brasil levará para a casa R$ 50 milhões Reprodução/Facebook/CBF

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou nesta quinta-feira as datas e horários dos jogos da primeira fase da Copa do Brasil. Os confrontos, definidos em partida única, serão disputados entre os dias 30 de janeiro e 7 de fevereiro. Ao todo, serão 40 partidas disputadas na fase inicial do torneio.

No dia 31 de janeiro, três pernambucanos entram em campo. Às 21h30, no Maranhão, tem Cordino x Náutico. No mesmo horário, o Santa Cruz enfrenta o Fluminense da Bahia, em Feira de Santana, e o Sangueiro encara o Novoperário, no Mato Grosso. O Sport só estreia no dia 7 de Fevereiro, fora de casa, contra o Santos do Amapá.

Buscando o primeiro título da Copa do Brasil em sua história, o São Paulo estreia dia 31, quarta-feira, às 21h45, diante do Madureira. Campeão em 2007, o Fluminense encara a Caldense, de Minas Gerais, na primeira rodada da competição, em duelo marcado para as 19h30. No mesmo horário, o Internacional, que conquistou o torneio em 1992, mede forças com o também carioca Boavista. Os três jogos, assim como a maioria dos duelos, ainda não têm local definido.

Dia 30, terça-feira, primeiro dia da competição, o Atlético Paranaense faz sua estreia contra o Caxias, em duelo marcado para as 21h30. O Paraná, que conquistou o acesso à Série A do Campeonato Brasileiro na última temporada, encara o URT no dia 1° de fevereiro, quinta-feira, às 19h15.

No dia 6, quinta-feira, a Ponte Preta, recém-rebaixada à Série B, pega o Nacional do estado do Amazonas, e o Botafogo estreia contra o Aparecidense, de Goiás. O Atlético Mineiro estreia dia 7, quarta-feira, às 21h45, diante do Atlético Acreano. No mesmo dia e horário, o Ceará joga contra o Brusque, de Santa Catarina.

MUDANÇAS - Houve uma mudança importante no regulamento da competição para 2018. A CBF decidiu que não haverá gol qualificado em nenhuma das fases. Ou seja, os gols marcados na casa do adversário não valem mais como critério de desempate.

Além disso, neste ano a CBF aumentou consideravelmente o valor das premiações e o campeão da Copa do Brasil levará para a casa R$ 50 milhões, o que representa um aumento de 733% no valor da premiação em relação a 2017, quando o campeão Cruzeiro desembolsou R$ 6 milhões. O vice-campeão ficará com R$ 20 milhões, R$ 16 milhões a mais do que ganhou o Flamengo no ano passado.

Com informações da Agência Estado

COMENTÁRIOS dos leitores