Salles marca, Santa vence e vai buscar final no sertão

Tricolor bateu o Salgueiro por 1x0 em uma partida de muita marcação e pouca emoção

por Renato Torres sab, 15/04/2017 - 20:30

Na noite deste sábado (15), Santa Cruz e Salgueiro deram a largada na corrida por uma vaga na decisão do Campeonato Pernambucano. O Carcará foi ao Arruda com a mesma postura que o fez líder do Hexagonal, tentando a segunda final de sua história. No primeiro encontro, melhor para os donos da casa que venceram com mais um gol de Anderson Salles; 1x0.

Um time que costuma jogar esperando o adversário, precisa enfrentar mudanças quando encara outro que já toma tal postura. Os primeiros 15 minutos de jogo foram de muita posse o Santa, mas nenhuma finalização. Equanto isso, o Carcará já havia assustado em duas oportunidades. Tanto é que a primeira boa chance de gol foi do Salgueiro. Aos 29, Rodolfo Potiguar encheu o pé da intermediária e Júlio César queimou para o meio da área, antes da zaga afastar o susto. A partida era como os sertanejos queriam; Santa imobilizado e os contra-ataques encaixados.

O Tricolor começou a dar sinais de vida a partir dos 35, com Thomás investindo nos dribles para quebrar a defesa montada por Evandro Guimarães. O próprio meia finalizou em uma primeira oportunidade, parando no goleiro e, em outra boa jogada, Pitbull mandou perto do travessão.

Pouco depois, o camisa 10 sofreu uma falta pelo lado direito. Salles na bola e celulares ligados nas arquibancadas para filmar. O zagueiro estava em posição de cruzamento, mas bateu direito, obrigando Mondragón a queimar para o meio da área. O último lance do primeiro tempo foi um cruzamento perfeito de Tiago Costa que Pitbull apareceu sozinho, mas bateu por cima do gol.

Santa acorda e Salles decide outra vez

O Tricolor voltou com muita pegada. Logo aos quatro minutos, Pitbull tomou a frente de Luiz Eduardo para pegar sozinho com o goleiro. Porém o centroavante se desequilibrou, para desespero da torcida que pedia o pênalti. Na sequência, Tiago Costa quase perdeu a bola em uma posição perigosa, mas se recuperou, tirando de três adversários para bater colocado. Quase o primeiro gol da partida. Algo que se manteve no recomeço foi o ímpeto coral que apertava em bolas paradas. Entretanto foi em uma bola de velocidade que mudou a história da partida.

O lateral esquerdo coral foi bem pelo lado da área e acabou derrubado por Moreilândia, pênalti marcado. Anderson Salles cobrou bem e colocou o Tricolor a frente no placar; 1x0. Mudança que mexeu com a cabeça dos sertanejos. Vários passes que estavam dando certo, passaram a errar o destino.

Enquanto o Carcará passou a ter mais dificuldade de jogo, a árbitra Deborah Cecília virou o alvo dos Corais pelas marcações confusas. O tempo passava como um adversário dos visitantes, que insistiam em arremates de longa distância, todos sem direção ou a força necessária. 

A melhor chance veio em falta cruzada na área coral que o goleiro apenas olhou a bola sair perto da trave. Entretanto, Luiz Eduardo já estava impedido. A última chance foi também em bola aérea que Júlio César espalmou para escanteio. O Carcará não conseguiu o empate antes da árbitrar encerrar o duelo. Com o apito final, o Santa saiu em vantagem na disputa para chegar à final. O Tricolor pode garantir mais uma decisão com um empate no próximo sábado (21), em Salgueiro.

FICHA DE JOGO

Campeonato Pernambucano - Semifinal - Jogo de ida

Local: Estádio do Arruda

Santa Cruz: Júlio César; Vítor, Bruno Silva, Anderson Salles e Tiago Costa; Federico Gino, David e Pereira (Léo Costa); Éverton Santos (André Luís), Thomás (Elicarlos) e Halef Pitbull. Técnico: Vinícius Eutrópio.

Salgueiro: Mondragón; Marcos Tamandaré, Ranieri, Luiz Eduardo e Daniel; Rodolfo Potiguar, Moreilândia, Toty e Valdeir; Willian Lira e Paulo Vítor (Jean Carlos). Técnico: Evandro Guimarães.

Arbitragem: Deborah Cecília

Assistentes: Fabrício Leite Sales / Francisco Chaves Bezerra

Gols: Anderson Salles (SCZ)

Cartões amarelos: Éverton Santos, Vítor e Léo Costa (SCZ) / Daniel, Moreilândia e Rodolfo Potiguar (SAL)

Público: 22.056 pessoas

Renda: R$ 196.750,00

COMENTÁRIOS dos leitores