Sport vence Ceará por 2x0 e coloca uma mão na taça

Com gols de Neto Baiano e Danilo o Leão venceu o primeiro confronto decisivo

por Clauber Santana qui, 03/04/2014 - 00:07

A Ilha do Retiro ferveu como há muito não acontecia. O clima de decisão foi sentido desde antes de a bola rolar. A torcida foi apenas para apoiar e o fez da saída do time da concentração até o vestiário. E do vestiário para o campo. Com todo este apoio, o Sport saiu na frente na grande decisão da Copa do Nordeste. Na noite desta quarta-feira (2), o Leão venceu o Ceará por 2x0. Os gols rubro-negros foram marcados por Neto Baiano, aos dez do primeiro tempo, e Danilo, aos 40 da etapa complementar.

A vantagem é considerável para o Sport. Na próxima quara-feira (9), às 22h, no Castelão, o Leão pode perder por até um gol de diferença para o Ceará. E, caso marque um tento fora de casa, obriga o adversário a balançar as redes quatro vezes.

Sport marca no início e pressiona no fim

A Ilha pulsando contagiou os jogadores no início, mas não apenas os do Sport. O Ceará começou melhor e logo no primeiro minuto Magno Alves obrigou Magrão a fazer uma grande defesa. No entanto, quem saiu na frente foi o Leão. Aos dez minutos, Ananias lançou para Neto Baiano na área. O artilheiro rubro-negro se desvencilhou da marcação e mandou por cobertura. Gol típico de centroavante para ferver o estádio.

Apesar de estar atrás no marcador, a equipe cearense não perdeu as suas características. Seguiu trocando passes curtos e buscando um espaço para finalizar. Com grande movimentação dos jogadores de meio-campo, a marcação rubro-negra teve dificuldades para segurar o ímpeto alvinegro. Magrão voltou a trabalhar outras duas vezes em arremates de Ricardinho.

Só após os 30 minutos é que os comandados de Eduardo Baptista voltaram a jogar e foram perigosos. Criando oportunidades de ampliar a vantagem. Depois de chute cruzado na área, Páscoa cabeceou para fora. E em seguida, a bola ficou viva na área. Dois cruzamentos foram feitos e ninguém completou para o gol.

Ceará pressiona, mas o Sport amplia no fim

A segunda etapa foi um teste para cardíaco para os rubro-negros. O Ceará voltou do intervalo pressionando absurdamente o Sport. Os visitantes tentaram pela esquerda, pela direita e pelo meio. OS donos da casa se fechavam e afastavam como podia. O problema é que o rebote era sempre do adversário. A única chegada do Leão foi no chute de Neto Baiano, aos 16 minutos.

Buscando melhorar o poderio ofensivo, Sérgio Soares tirou Magno Alves, cansado, para a entrada de Assisinho. Enquanto Eduardo Baptista reforçou a marcação. Aílton e Érico Júnior foram substituídos por Rithely e Danilo. Aos 33 minutos, João Marcos, que já tinha amarelo, cometeu falta em Rithely e foi expulso. Era o que a torcida rubro-negra precisava para voltar a empurrar o time.

Com um jogador a mais, ficou mais fácil para o Sport. O panorama mudou de lado e a pressão virou rubro-negra, até sair o segundo tento. Após cruzamento na área, Danilo saiu por trás da defesa e completou para o fundo das redes. Deu números finais a partida e garantiu uma boa vantagem para o confronto da volta.

Ficha do jogo

Sport 2

Magrão; Patric, Ferron, Durval e Renê; Ewerton Páscoa, Rodrigo Mancha, Aílton (Rithely), Ananias (Sandrinho) e Érico Júnior (Danilo); Neto Baiano. Técnico: Eduardo Baptista

Ceará 0

Luis Carlos; Samuel, Sandro (Gabriel), Anderson e Vicente; João Marcos, Rogerinho, Ricardinho e Souza (Michel); Bill e Magno Alves (Assisinho). Técnico: Sérgio Soares

Local: Ilha do Retiro

Árbitro: Cláudio Francisco Lima e Silva (SE)

Assistentes: Carlos Jorge Titara da Rocha (AL) e Luis Carlos Câmara Bezerra (RN)

Gols: Neto Baiano (aos 10 do 1ºT) e Danilo (aos 40 do 2ºT)

Cartões amarelos: Renê e Ferron (Sport); Bill e João Marcos (Ceará)

Cartão Vermelho: João Marcos (Ceará)

Público e renda: 27.519  \ R$ 406.325,00

COMENTÁRIOS dos leitores