Sport sofre, mas Magrão brilha e garante classificação

Rubro-negro garantiu presença na semifinal da Copa do Nordeste e a definição do adversário - que sai do jogo entre Guarany de Sobral e Santa Cruz

por Clauber Santana ter, 25/02/2014 - 22:51

O Sport fez a sua pior partida sob o comando de Eduardo Baptista, foi dominado pelo adversário e perdeu pela primeira vez. Por sorte, o goleiro Magrão estava em noite inspirada, salvou e classificou o Leão para as semifinais da Copa do Nordeste. Mesmo sendo derrotado por 1x0 pelo CSA, nesta terça-feira (25), no Rei Pelé, em Maceió, com gol de Daniel Costa de falta no primeiro tempo, os rubro-negros avançaram na competição.



Agora é esperar o adversário da semifinal, que sairá do confronto entre Guarany de Sobral e Santa Cruz. O Tricolor pernambucano venceu por 3x0 no jogo de ida e a possibilidade é grande de dois Clássicos das Multidões para decidir uma vaga na decisão da Copa do Nordeste. Antes, porém, o Sport terá de pensar no Estadual e no Náutico, adversário desta quinta-feira (27), às 20h, na Arena Pernambuco.



Pressão do CSA e gol no minuto final

A tranquilidade era rubro-negra e a necessidade alviazulina. Isso pode resumir o que foi o primeiro tempo da partida. Precisando reverter a desvantagem de dois gols, o CSA pressionou o Sport desde o minuto inicial. E o técnico Oliveira Canindé teve papel importante na postura alagoana. Com três atacantes, os donos da casa adiantaram a marcação e não deixaram os rubro-negros jogar, muito menos ter a posse de bola.



Assim, as chances foram surgindo naturalmente. Aos 11, Mineiro arriscou de longe e obrigou Magrão a fazer grande defesa. Em seguida, foi a vez de Lucas mandar de fora da área com perigo. O ímpeto do Azulão só diminuiu após aos 25 minutos. Foi quando o Leão criou a primeira oportunidade num arremate de fora da área após rebote de escanteio. Ficou nisso as chegadas rubro-negras.



Com o meio-campo pecando na criação e os pontas Érico Júnior e Ananias sumidos tanto na parte ofensiva, quanto defensiva, os zagueiros e laterais foram sobrecarregados. Tanto é que os cartões amarelos do Sport na etapa inicial foram para Durval, Patric e Renê. E já punido, o lateral-esquerdo cometeu uma falta na entrada da área em que poderia ter sido expulso, aos 47 minutos. O árbitro ponderou e apenas advertiu de forma verbalmente. O lucro rubro-negro ficou por aí. Porque na cobrança, Daniel Costa chutou rasteiro, a bola passou por baixo da barreira e entrou no gol de Magrão, que apenas observou.



Sport segura pressão e se classifica

Para conseguir ter a posse de bola, o técnico Eduardo Baptista voltou do intervalo com Felipe Azevedo no lugar de Érico Júnior. No entanto, o panorama do duelo não mudou e o domínio inicial continuou sendo do CSA. Logo aos dois minutos, Daniel Costa, em outra cobrança de falta, mandou forte, Magrão não conseguiu segurar e a defesa amenizou o perigo. A resposta leonina por pouco não foi fatal. Após confusão na área, a bola sobrou para Felipe Azevedo chutar forte e só não foi gol porque Tiago Garça, com o joelho, evitou.



A medida que o tempo foi passando, a partida foi ficando mais aberta e o drama aumentando. O Azulão parou nas mãos do arqueiro rubro-negro com Josimar e Cláudio Allax. Enquanto Durval esbarrou na defensiva alviazulina e Felipe Azevedo em Eduardo. Ataque lá e ataque cá, times cansados, mas ainda buscando o gol, que não saiu.



Ficha do jogo



CSA 1

Eduardo; Pedro Silva, Tiago Garça, Roberto Dias e Mineiro; Charles Vagner, Lucas (Cláudio Allax) e Daniel Costa; Jefferson Maranhense (Santos), Diego Clementino (Uederson) e Josimar. Técnico: Oliveira Canindé



Sport 0

Magrão; Patric, Ferron, Durval e Renê; Ewerton Páscoa (Ronaldo), Rodrigo Mancha, Aílton, Ananias (Danilo) e Érico Júnior (Felipe Azevedo); Neto Baiano. Técnico: Eduardo Baptista



Local: Estádio Rei Pelé (Maceió)

Árbitro: Jailson Macedo Freitas (BA)

Assistentes: Oberto da Silva Santos e Luis Filipe Gonçalves Correa (Ambos da PB)

Gols: Daniel Costa (aos 48 do 1ºT)

Cartões amarelos: Pedro Silva, Tiago Garça e Lucas (CSA); Renê, Durval, Patric e Ronaldo (Sport)

COMENTÁRIOS dos leitores